'Blood Sugar Sex Magik' A Obra-Prima do Red Hot Chili Peppers que Definiu a Identidade da Banda



Dando continuidade a série de discos lançados no fatídico ano de 1991, hoje trago o exuberante 'Blood Sugar Sex Magik' quinto álbum do Red Hot Chili Peppers. Um disco que trouxe uma atmosfera sedutora, dissipada, menções a drogas, sexo, preconceitos, críticas sociais e um ritmo frenético e dançante. E pode muito bem ser aquele disco que alçou voos profundos e levou a banda a um estágio de processo criativo ainda não alcançado, colocando de vez grupo no mundo do mainstream.


Vamos entender melhor essa explosão de 'Blood Sugar...' tudo começa no ano de 1988, quando o guitarrista Hillel Slovak tem uma overdose de heroína e acaba morrendo, abalado com a morte do amigo o baterista Jack Irons deixa a banda também. Em meio a vários contratempos e com a produção de 'Mother's Milk' prestes a iniciar, Flea e Anthony Kieds convidam o jovem guitarrista John Frusciante e o baterista Chad Smith para entrar na banda. E isso funcionou como uma espécie de canalizador, um elemento chave para sonoridade e identidade que a banda tanto procurava. Como se a lacuna que faltasse para o grupo se encaixar tivesse sido preenchida com uma carga enérgica.


São características que começaram a ficar evidente em "Mother's Milk' de 1989, e se consagrou mesmo com 'Blood Sugar Sex Magik' em 1991. Clássico absoluto da banda. Um disco que uniu o Rock Alternativo com o Funk Rock, com fortes elementos e influência do Rap e do Groove. Possui um ritmo bem mais acelerado, com guitarras bem trabalhadas que se tornaram uma marca registrada da banda.

O disco possui vários hits radiofônicos como "Funky Monks", a própria faixa título e "Give It Away", são canções que trazem aquela levada Funk com uma junção do Rap explorando o poder do Rock Alternativo que acabou inspirando toda uma geração nos anos 90. Isso sem falar na linda balada "I Could Have Lied" que remete muito ao Rock dos anos sessenta e setenta, algo meio Led Zeppelin. Em um ano de ótimos discos e do furação 'Nevermind do nirvana que acabou ofuscando grandes discos, o Red Hot Chili Peppers escreveu seu nome na história da cultura pop e ficaram conhecidos mundialmente.


Um trabalho mais conciso onde toda a banda se encontra em uma química perfeita, conseguiram criar uma conexão profunda. Os vocais sensuais de Anthony Kiedis que injeta vida própria em cada canção, como se cada uma delas fosse um personagem distinto dentro do disco. O balanço do baixo do Flea com acordes que criam um clima denso e dançante, as guitarras estonteantes e nervosas de Frusciante, com as batidas enérgicas da bateria de Chad, uma fusão sonora impactante.


'Blood Sugar Sex Magik' foi o disco que provou como a fusão entre Rock e o Funk poderia ser algo mágico e cristalino.


Álbum: Blood Sugar Sex Magik

Artista: Red Hot Chili Peppers

Lançamento: 24 de setembro de 1991

Gênero: Rock Alternativo, Funk, Rap

Ouça: "Funk Monks", "Give It Away" e "Blood Sugar Sex Magik"

































23 visualizações0 comentário