top of page

'Volto Amanhã', do Besouro Mulher, entrega um disco de canções intimistas, honestas e profundas

Atualizado: 10 de ago. de 2023

O aspecto mais cativante reside na habilidade do grupo de alternar momentos de profunda sensibilidade, com canções que celebram a vida e a amizade.

Imagem Reprodução.


Sentimentalismo profundo, letras honestas e histórias do meio urbano se fundem a uma atmosfera tomada por um tom poético e extravagante no álbum de estreia da banda paulista Besouro Mulher, 'Volto Amanhã'. São canções forjadas pelas lacunas da alma, melodias que nascem do gosto distinto dos integrantes Sophia Chablau, Arthur Merlino, Bento Pestana e Vitor Park. Um trabalho que começou a ganhar vida durante a pandemia do Covid-19, isolamento social e distanciamento do contato físico. Tudo isso é narrado nas canções, que soam como um diálogo franco e aberto com ouvinte; é difícil não se identificar com as letras que narram eventos que vivenciamos há pouco tempo.


São canções ponderadas, intimistas e profundas que acabam criando uma conexão extremamente forte com ouvinte. 'Volto Amanhã' é carregado por uma mistura de ritmos e gêneros que vão desde Clube da Esquina, Novos Baianos, Beatles e Beach Boys. A química entre eles funcionam muito bem: desde os vocais de Sophia, as guitarras de Pestana, o baixo equilibrado de Merlino e as batidas da bateria de Park, tudo soa em perfeita harmonia. Dinâmica fácil de perceber na ótima faixa "Carótida", que emula riffs de guitarras ao estilo "Get Back" dos Beatles, passando por elementos vibrantes de Ana Frango Elétrico sem abandonar o bom e velho Indie Rock.



O disco chegou após o EP 'Depois do Carnaval' de 2019, que já traçava o caminho sonoro para a identidade da banda. O trabalho cheio do grupo conta com a produção de Diego Vargas (Dizzy), Guilherme Cunha, Felipe Martins (FEPA) e Pedro Marques (PH). Ambos dos selo RCKB (Rockambole). E essa troca de experiência entre banda e produção foi decisiva para ajudar a criar a atmosfera sonora da banda, algo que fica bem evidente na canção "Torresmo", música escrita por Juliana perdigão em parceria com Arnaldo Antunes, que entrou em seu disco 'Folhuda' de 2019. Contudo, a versão de Juliana beira mais para as raízes da MPB setentista e do Blues. A versão do Besouro Mulher ficou bem mais roqueira e bubblegum.


"Alguma Coisa" chega minimalista com uma melodia agridoce e convidativa para entrar na narrativa da canção que muda de direções conforme os fatos vão sendo narrados pela letra emotiva e honesta. uma mistura satisfatória de MPB com o Rock dos anos setenta. Alguns traços dessa canção emulam uma conexão com a outra banda de Sophia, Uma Enorme Perda de Tempo. "Pão Frances", adota uma atmosfera psicodélica e nuances que remetem aos Mutantes.



O aspecto mais cativante reside na habilidade do grupo de alternar momentos de profunda sensibilidade, com canções que celebram a vida e a amizade. Um exemplo marcante disso pode ser encontrado em "Vamos Indo", onde a atmosfera ensolarada, que incorpora violões e um coral de vozes, substitui o tom mais introspectivo presente na faixa anterior "Curto/Tempo". Essa transição revela a versatilidade e criatividade da banda, de transitar por vários terrenos sonoros e assuntos diversificados. Um misto de sentimentos que afloraram com uma maior intensidade durante o isolamento social provocado pelo Covid-19.


"Dia Útil" representa um dos melhores momentos da nova musicalidade brasileira, daquelas faixas para se ouvir durante um por do sol, enquanto se deixa viajar pela terna e doce melodia. são nesses momentos que o disco te convida a brindar momentos mais eufóricos e outros mais calmos e repletos de riqueza nos detalhes dos instrumentos e melodias. "Seus Vazios", faixa que encerra o disco, fortifica ainda mais toda essa transição, esse conjunto de sons que a banda consegue adotar pra si e transformar em algo único e autentico.


São retalhos instrumentais, poéticos e emotivos que, quando meticulosamente arranjados em estúdio, se convertem numa expressão de todas as ambições que o quarteto busca explorar ao longo da obra completa. Essa cuidadosa junção reflete a essência original e o talento singular do grupo ao criar sua música do começo ao fim.

 

Volto Amanhã

Besouro Mulher


Lançamento: 14 de julho de 2023

Gênero: Indie Rock, MPB

Ouça: "Carótida", "Seus Vazios", "Alguma Coisa"

Pra quem curte: Ana Frango, Sara Não Tem Nome

Humor: Melancólico, Reflexivo, Nostálgico


 

NOTA DO CRÍTICO: 8,0

 

Veja o clipe de "Torresmo":
















160 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page