top of page

Em Samba Para-Raio, a coletividade do Ultrópico Solar abriga a música estilhaçada em vários gêneros.

Ultrópico Solar acaba se tornando também um trabalho que revela novos músicos e compositores

reprodução: Facebook

Ultrópico Solar é um coletivo localizado no município da Parnaíba (Piauí) preocupado em participar de movimentos artísticos, bem como de unir música com artes visuais. Essa dinâmica e inquietude acabam refletindo na sonoridade que executam. Além de um experimentalismo geral, a intenção é atirar para sonoridades distintas, entre elas: MPB, Psicodelia, Samba, música regional do Nordeste e Indie-Rock. Foi o que aconteceu no trabalho anterior, o interessante “Porto Fantasma” (2020).


Ultrópico Solar acaba se tornando também um trabalho que revela novos músicos e compositores. Como é o caso dos integrantes Daniel Filipe e Nevi Lunes, que, também costumam ter uma dinâmica musical bem abrangente, participando de outros projetos ou mesmo em carreira solo. A importância do coletivo é trazer para a mídia um lado mais desconhecido da nossa música que não está tanto assim sobre os holofotes, ou mesmo, que busca reafirmar o Nordeste como um celeiro essencial para novos artistas.


Em 2022, “Samba Para-Raio” continua cumprindo a ideia do coletivo. Um laboratório musical capaz de dialogar livremente com a música brasileira e com tudo que ela trouxe de herança e influências. Toda a latinidade, o suingue e a improvisação da história musical do país.

A faixa ‘Samba Para-Raio’ comprova como o dueto entre vocal feminino e masculino cai bem para o samba. A participação da cantora Brisa é uma boa pedida. ‘Revidar’ traz um sólido Ska apoiado pela intensidade dos sopros. ‘Calma, Fulana’ deixa se levar por uma melodia adocicada, bem Pop-Rock. ‘Onde Eu Estava’ se aproxima da Psicodelia e demonstra muitas influências de Mutantes.


‘Espiritual’ com seu clima 60’s e sua letra romântica e descontraída, encaixa a Bossa Nova para os dias atuais. ‘A Gravidade de Domingo’ incorpora elementos eletrônicos junto a um Pop-Rock que segue por um contorno mais dançante. ‘O Bicho Que vai Te Pegar’ é um samba ágil e que remete a grandes sambistas que a música brasileira concebeu. Destaque para a letra irônica que fala bastante dos tempos sombrios por qual passamos: ‘Olha ninguém vai esquecer/ desse seu falar patético/da defesa do genérico/vendo a gente aqui morrer...’


Ultrópico Solar é a representação de um país mostrando sua musicalidade, mesmo que oculta dos burburinhos da mídia e que merece uma conferida.

 

Samba Para-Raio

Ultrópico Solar


Lançamento: 06 de junho de 2022

Gênero: MPB, Samba, Música Psicodélica

Ouça: "Samba Para-Raio", "Espiritual", "O Bicho Que vai Te Pegar"

Humor: Psicodélico, amoroso e harmonioso

 

NOTA DO CRÍTICO: 7,0

 

Ouça no Spotify:
















 

Veja o vídeo oficial de ‘Espiritual’:


 



67 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page