Eddie Vedder presta linda homenagem a Mark Lanegan em concerto em Seattle.


Eddie Vedder prestou uma linda e comovente homenagem a Mark Lanegan em um show em Seattle na noite passada (22 de fevereiro) após a morte do ícone roqueiro expoente do Grunge.

O ex -vocalista do Screaming Trees faleceu na manhã de ontem em sua casa em Killarney, na Irlanda.

A morte do músico gerou uma enorme onda de tristeza entre todos os artistas de música do mundo (uma prova de como o trovador sombrio era muito querido) bandas como Manic Street Preachers, o vocalista do The Charlatans, Tim Burgess, Anton Newcombe e muitos outros.

Vedder, que estava se apresentando no Benaroya Hall, fez uma pausa em seu show para homenagear o falecido e querido músico.

“Cheguei aqui por volta das quatro horas e, de repente, meu corpo começou a tremer um pouco”, disse ele à plateia. “Comecei a me sentir muito mal e acredito que foi porque estava tendo uma reação alérgica à tristeza.

 

"Sempre teremos sua voz para ouvir, suas palavras e seus livros para ler, ele escreveu dois livros incríveis nos últimos anos".
 

“Porque perdemos... tem um cara chamado Mark Lanegan. Você sabe, há muitos músicos realmente ótimos, algumas pessoas conhecem Seattle por causa dos músicos que vieram do grande Noroeste. Alguns desses caras eram cantores únicos. Mark certamente era isso e com uma voz tão forte.”

Ele continuou: “É difícil chegar a um acordo, pelo menos neste momento. Ele fará muita falta, e pelo menos sempre teremos sua voz para ouvir, suas palavras e seus livros para ler, ele escreveu dois livros incríveis nos últimos anos. Só queria processá-lo e colocá-lo lá fora, deixar sua esposa e entes queridos saberem que as pessoas em seu antigo território estão pensando nele e nós o amamos.”

A banda de Vedder, Pearl Jam, em particular, fez parte da cena grunge que cruzou com a antiga banda de Lanegan, Screaming Trees, na década de 1990.


Lanegan se apresentou com a banda de 1985 a 2000 e também era conhecido por seu trabalho com bandas como Queens of the Stone Age, Mad Season, The Gutter Twins e por suas muitas colaborações.


Em seu recente livro de memórias, Devil In A Coma, Lanegan detalhou sua experiência de quase morte por COVID-19 por meio de prosa e poesia que ele escreveu enquanto estava doente com o vírus.

De acordo com um comunicado de imprensa, Lanegan ficou completamente surdo após contrair coronavírus e, mais tarde, sofreu costelas quebradas e problemas respiratórios. Após ser levado às pressas para o hospital, ele passou meses na cama, “entrando e saindo do coma” antes de começar sua recuperação.

 

16 visualizações0 comentário