top of page

Três livros para apresentar e descomplicar a fascinante literatura de Júlio Verne

A lista traz três livros para você, leitor, conhecer um pouco mais sobre Júlio Verne.

Júlio Verne
Imagem: Divulgação


Jules Gabriel Verne, mais conhecido como Jules Verne (ou, dependendo da tradução, Júlio Verne), é um dos mais ilustres e prestigiados escritores da literatura francesa e mundial. Nasceu na França em 8 de fevereiro de 1828 e faleceu em 24 de março de 1905. A obra literária do escritor francês é extensa, totalizando 51 livros, com traduções em mais de 100 idiomas diferentes e publicações em inúmeras editoras ao redor do mundo. Além disso, é considerado um dos pioneiros do gênero Ficção Científica, inovador nos campos do Romance e da Aventura.


Jules Verne é amplamente apreciado e lido globalmente, destacando-se por introduzir a Ciência, a Imaginação, o Humanismo e a Natureza como elementos essenciais e importantes para a vida humana. Essa contribuição fez dele um ícone atemporal na Cultura Pop, na Arte, nas Ciências e na Literatura.

 

Embora sua obra seja amplamente incentivada nas escolas e bibliotecas, algumas pessoas sentem medo ou receio de ler seus livros, considerando-os difíceis devido à linguagem científica em determinadas obras literárias, ou simplesmente por temerem encarar um clássico. Diante disso, resolvi compartilhar três livros que podem apresentar e descomplicar a literatura de Júlio Verne, através de mini resenhas. Eles merecem destaque positivo nas estantes. Espero convencê-lo a dar uma chance a esses livros. Boa leitura!



 

Vinte Mil Léguas Submarinas


Nota: 9,0


"Vinte Mil Léguas Submarinas" é uma obra-prima da literatura de ficção científica e aventura escrita por Júlio Verne. Publicado em 1870, o romance transporta os leitores para as profundezas misteriosas dos oceanos. O Capitão Nemo e seu submarino, o Nautilus, oferecem uma visão fascinante do mundo submarino, mostrando como o oceano consegue ser o perfeito contraste entre o belo e o pavoroso.


Verne, conhecido por suas previsões notáveis, antecipou tecnologias futuras em detalhes impressionantes ao apresentar elementos como o uso da tecnologia e da eletricidade, que são extremamente essenciais para as pessoas nas mais diversas formas. Este clássico atemporal continua a encantar leitores, influenciando inúmeras adaptações e contribuindo para a imaginação coletiva sobre o mar e as suas profundezas, que são tão bonitas quanto desconhecidas. Uma história que envolve muita imaginação e emoção do início ao fim.


A Volta Ao Mundo em 80 Dias



Nota: 10


"A Volta Ao Mundo em 80 Dias" é uma celebração da aventura e da engenhosidade. Júlio Verne, em 1873, traz uma história em que Phileas Fogg, um cavalheiro inglês e rico, aposta que pode dar a volta ao globo em 80 dias. Esta jornada épica leva os leitores por exóticas paisagens e inúmeras reviravoltas para alcançar o objetivo.


Além de mostrar de forma imersiva dentro da visão de Phlieas Fogg das cidades e dos países que ele percorre. Verne captura a imaginação com a ideia de que o mundo é menor do que imaginamos, deixando uma marca duradoura na cultura pop que mostra o quanto as viagens podem trazer narrativas literárias incríveis, ao mesmo tempo, que traz adaptações memoráveis da história. A exploração, a busca pelo desconhecido e o fascínio pelo inexplorado permanecem temas relevantes até hoje. E isso faz com que esse livro seja um esplêndido e cativante diário de viagem que conquista os leitores pelas suas características que são únicas.



Viagem Ao Centro da Terra

Nota: 9,5


"Viagem ao Centro da Terra" é uma descida audaciosa às entranhas da Terra, onde a ciência e a imaginação se encontram. Publicado em 1864, o livro segue o Professor Otto Lidenbrock e seu sobrinho Axel em uma jornada subterrânea. Júlio Verne mistura ciência e aventura de maneira magistral, inspirando gerações de leitores e criadores. Essa obra não apenas antecipou teorias científicas, mas também estabeleceu o padrão para explorações literárias.


Sua influência reverbera em várias formas de mídia, destacando sua atemporalidade ao trazer uma narrativa que comove ao explorar as complexidades do que pode ser, de fato, o centro do Planeta Terra. Pode ser quente, fascinante, inquieto e tenebroso, nos seus respectivos conceitos, devidas proporções e consideráveis pensamentos.


Esses três clássicos de Júlio Verne transcendem o tempo, proporcionando não apenas reflexão e entretenimento atemporal, mas também moldando o panorama da literatura de aventura, inovando a ficção científica e assim contribuindo significativamente para a cultura pop. Suas histórias continuam a inspirar gerações de leitores e criadores, deixando um legado duradouro na imaginação humana.

87 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page