top of page

Rock In Rio: The Offspring faz show representativo, nostálgico e repleto de hits da banda

Atualizado: 19 de set. de 2022

Offspring empolga e leva o público a pular no Rock In Rio 2022

[Foto: Adriana Vieira]

Os veteranos do rock alternativo The Offspring divertiram o público na cidade do rock com um show altamente emblemático, carismático e satisfatório no Palco Mundo do Rock In Rio na noite de ontem (8). Os famosos solos e riffs de guitarras que conquistaram uma legião de fãs ao longo dos anos estavam lá presentes, firmes e precisos a cada faixa emanada pela banda americana.


A apresentação abriu com a clássica música “Staring At The Sun” do ótimo álbum 'Americana' de 1998, e o local que ainda estava meio que vazio e silencioso explodiu em euforia com os riffs grudentos da faixa e os vocais pontiagudos de Dexter Holland, características que deram o pontapé inicial para o show representativo do grupo.


A energia apresentada pelo Offspring foi tanta que mal encerraram a primeira faixa e emendaram logo de cara o hit “Come Out and Play”, uma das músicas mais aguardadas pelos fãs e não teve jeito, o Palco Mundo já estava dominado e fervendo neste momento. Foi exatamente neste instante que um clima nostálgico e memorável tomou conta do Rock In Rio por completo.

Imagem: Leonardo Soares/Folhapress

Por mais que a voz de Dexter não tenha mais aquela potência de anos atrás (compreensível), a energia contagiante do punk rock estava muito mais que presente naquele momento de total divertimento, e foi o suficiente para manter o gás aceso e melodias grudentas. A temperatura do show subiu ainda mais quando na sequência enérgica surgiu a contagiante e agitada “Want You Bad”, aquela que fez a cabeça de muita gente lá por volta do início dos anos 2000. Afaixa originalmente apareceu no álbum 'Conspiracy Of One'.


Com quase 40 anos de estrada, e um repertório cheio de hits, a banda dominou o palco e o público, o que não faltou foi diversão no show do Offspring, isso estava nítido nas pessoas que ali estavam presente.


Após uma série de faixas arrebatadoras, o grupo fez uma pequena pausa para uma conversa com os fãs. “Oi, Rock In Rio. Muitas pessoas por aqui hoje nessa noite linda”, disse Dexter, em seguida passou a palavra para o guitarrista Noodle que acrescentou: “Vocês são maravilhosos. Ainda temos muito o que tocar, temos muitas canções para cantar nesta noite incrível, e vamos apresentar algumas novas. Esperamos que vocês gostem e apreciem o rock”.

Imagem: Bruna Prado/UOL

Após uma boa respirada, a banda soltou The Opioid Diaries emendando com a melódica Behind Your Walls, ambas do mesmo disco intitulado 'Let The Bad Times Roll' de 2021. E, esse pode ter sido um dos momentos tépidos do show, aquela coisa mais morna e fraca.

Portanto, a banda recuperou o clima frenético e empolgante com “Why Don't You Get A Job” e “Hit That” que levantaram novamente o astral no Palco Mundo fazendo a plateia cantar junto. As imagens no telão e os jogos de luzes contribuíram para manter a atmosfera da apresentação intacta. E Offspring demostrou que ainda tem muito gás e folego para balançar a “galera” em seus shows.


Mas engana-se quem pensou que a banda já havia entregado tudo, um dos momentos mais marcantes e memoráveis da noite foi quando o guitarrista Noodle tomou o palco para fazer uma icônica parodia do extraordinário show do Queen no Rock In Rio em 1985, porém ao invés de lançar o coro “ê o” como fez o saudoso Freddie, ele soltou um coro com “fuck you”. Momento esse que abriu alas para o hit “Pretty Fly” e, apesar de vários celulares estendidos ao ar para registrar o show, o público acompanhou a banda com os pulmões repletos de ar.


Em um show do The Offspring, não poderia faltar ela, a emblemática e nostálgica “Self Esteem”, e assim, a banda fechou seu setlist reafirmando seu lugar no cenário do rock and roll e da cultura pop.


 


324 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page