top of page

Ringo Starr revela que Paul McCartney foi essencial para a produtividade dos Beatles

Ringo ainda ressaltou que McCartney sempre pedia para eles manterem o foco durante o processo criativo da banda

Ringo Starr Revela que Paul McCartney Foi Essencial para a Produtividade dos Beatles
Crédito: Getty Images


Com 13 álbuns de estúdio em sua lendária discografia, os Beatles talvez tivessem lançado menos discos se não fosse pela determinação de Paul McCartney. Segundo o baterista Ringo Starr, McCartney foi o "workaholic" do grupo, um termo inglês que descreve alguém que trabalha compulsivamente.


Essa característica de Paul McCartney é destacada no documentário The Beatles: Let It Be (1970), relançado com cenas restauradas no Disney+ em 8 de maio de 2024. Na produção, McCartney é visto assumindo a liderança em várias situações e constantemente solicitando alterações em notas e composições.



Em entrevista ao jornalista Dan Rather, na AXS TV, Ringo Starr comentou sobre a dinâmica entre os membros do grupo e como a insistência de McCartney influenciou a produtividade da banda. "Não, não, não nos dávamos bem. Éramos quatro rapazes, tivemos um despertar. Isso nunca atrapalhou a música, por pior que fosse a briga," afirmou Starr (via NME). "Terminada a contagem, todos demos o nosso melhor. E isso foi um pouco mais tarde também, o que acho que foi uma coisa natural, sabe."


Starr continuou, enfatizando a importância de McCartney para o sucesso da banda: "De repente, temos vidas e filhos e, você sabe, o esforço que colocamos porque trabalhamos muito começava a empalidecer um pouco e sempre agradecemos a Paul até hoje. Por conta do Paul, que era o workaholic da nossa banda, fizemos muito mais discos do que John [Lennon] e eu teríamos feito. Gostávamos de sentar um pouco mais e então Paul dizia: ‘Tudo bem, rapazes,’ e entrávamos."





23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page