Resist é o retorno de uma banda que faz do Rock lugar para um discurso inteligente e sem monotonia



Por mais que um ouvinte não conheça todos os álbuns do grupo Midnight Oil, ao menos ouviu falar da intensa trajetória dos australianos. A começar pelo gigante, porém carismático líder Peter Garrett, não é difícil saber de alguma história ou fato que ronda a carreira da banda. Em 1990, os australianos fizeram um show em frente ao prédio da empresa petrolífera Exxon, em Nova Iorque. Tal evento causou polêmica e, inclusive, trouxe caos às ruas do lugar, devido ao grande impacto das músicas de protesto típicas dos australianos.


Muitos da geração oitentista adotaram a banda como uma das mais emblemáticas da Surf Music. O grupo também ficou bem conhecido por seu engajamento político, social e ambiental participando de muitos eventos em prol do meio ambiente e protestando contra as injustiças sociais. Fez shows beneficentes ao lado de grupos ativistas como Greenpeace. Peter Garrett também fez sucesso fora dos palcos, quando foi membro de grande destaque do parlamento australiano.


A banda atua desde 1978 quando surgiu com o denso álbum homônimo, um trabalho bem influenciado pelo Punk inglês do final da década 70’s. Um début importante, embora o grupo chegasse sendo considerado como uma espécie de 'The Clash Australiano'. Esse estigma foi desaparecendo, sobretudo quando o grupo avançou pelos 80’s trazendo discos interessantes que adicionavam elementos eletrônicos (“10,9,8,7,6,5,4,3,2,1” de 1983) e que caíam de vez no gosto do público com hits certeiros e radiofônicos (“Diesel And Dust” de 1987).


O grupo seguiu adiante além 90’s, sempre comprometido com causas sociais, ambientais e políticas, repletos de energia nos palcos e no estúdio, embora muitos discos não tenham feito tanto sucesso. A banda, também conhecida por não alterar muito seus integrantes e pela coesão entre eles, em 2020 recebeu um forte impacto: o baixista Bones Hillman falece de Câncer, aos 62 anos.


Nos últimos 20 anos, mesmo com poucos álbuns produzidos, o Midnight Oil ainda manteve seu nome e sua presença. Para muitos grupos novos/em ascensão, é sempre uma referência que costuma ser lembrada. Desde 2020 com o lançamento de “The Marrakata Project”, os australianos não tinha um álbum de inéditas.

"Resist" chega em 2022 com um Midnight Oil mantendo todas suas características, passando por tempos complicados e superando a morte do amigo Hillman. O título do novo álbum é um convite da banda para o ouvinte. É um resumo bem definido do que foram os 50 anos de atividade da banda. Resistir, não desanimar, aguentar os tempos conturbados, não largar tudo mesmo com a idade avançando. Claro que o Midnight Oil faz esse alerta com a música de atitude que o lançou para o mundo, com toda sua energia apoiada pelo instrumental incisivo da banda e pela potência vocal de Garrett, o que já acontece na abertura com ‘Rising Seas’.


Os australianos também conseguem intercalar o peso e a serenidade em suas canções. ‘The Barka-Darling River’ começa ágil, com cozinha e guitarra acentuadas, bem ao estilo dos primeiros discos da banda, todavia, logo em seguida, assume uma postura mais calma, dando espaço a pianos e cordas, dentro de um cenário propício ao Folk com Peter assumindo um vocal mais lírico.


‘Tarkine’ com uma cara inconfundível de hit radiofônico se apoia bastante num instrumental mais límpido, com aquele refrão típico do grupo, de fazer o ouvinte cantar bem alto nos shows. Outro refrão que contagia o ouvinte e o convida para cantar junto está presente em ‘To The Ends Of The Earth’, certamente um dos destaques do disco.


‘At The Time Of Writing’ ganha mais peso com a bela e oportuna adição de sopros, outra boa ideia da banda. A introspectiva ‘We Are Not Afraid’ adiciona uma sutil eletrônica e entrega violinos combinando bastante com a carga poética da canção, desferida muito bem por Garrett.


‘We Resist’, de começo tímido, vai crescendo gradualmente adicionando guitarra, bateria e pianos de forma precisa e necessária. Uma canção que funciona clara e eficientemente como uma bela mensagem de Garrett e companhia, tanto para a geração mais antiga como para a mais nova de fãs e ouvintes. Nada mais é o que a banda sempre fez questão de expor em sua discografia: lute mais pelo mundo, resista, solidarize-se, faça da música um lugar para dizer que o mundo não está justo.

 

FICHA TÉCNICA

RESIST

Artista: Midnight Oil

Data de Lançamento: 18 de fevereiro de 2022

Gênero: Rock Alternativo, Indie Rock e Power Pop

Ouça: "Tarkine", "To The Ends Of The Earth" e "At The Time Of Writing"

Para que gosta de: Icehouse, Powderfinger e Hoodoo Gurus

Nota: 7,0

 

SPOTIFY:


 

VEJA O VÍDEO DE "TARKINE" ABAIXO:


 

Sobre Eduardo Salvalaio

Um cara da área Civil mas que nos momentos de folga tem um tempo para a escrita. Fã da arte de um modo geral, acha que com ela podemos tirar um pouco os dissabores da vida. Livros, discos, filmes, jogos: um arsenal do qual não abre mão.

tafersal@gmail.com

 







41 visualizações0 comentário