Red Hot Chili Peppers receberá estrela na Calçada da Fama de Hollywood


Os americanos do Red Hot Chili Peppers vão receber uma estrela na calçada da fama em Hollywood.


Os roqueiros responsáveis pelo grande hit "Californication" receberão a homenagem em uma cerimônia de inauguração marcada para quinta-feira, 31 de março, às 11h30. Records no lado sul da rua, e ao lado da estrela do produtor de TV Harry Friedman. As estrelas de Pat Sajak e Jack Paar serão vizinhas dos Chili Peppers a oeste e leste, respectivamente.


George Clinton, o homem que produziu o álbum de 1985 da banda, 'Freaky Styley', apresentará a estrela ao lado de Woody Harrelson, Bob Forrest e da apresentadora Nicole Mihalka, presidente do conselho da Câmara de Comércio de Hollywood.


John Frusciante entrou de cabeça no ocultismo quando deixou o Red Hot


A guitarra de John Frusciante volta a brilhar no Red Hot Chili Peppers


“Os meninos de Hollywood de nossa cidade natal estão finalmente chegando para coletar sua estrela na Calçada de Hollywood", afirmou a produtora da Calçada da Fama de Hollywood, Ana Martinez. “Estávamos esperando que eles saíssem de suas agendas lotadas para dedicar sua estrela, e estamos entusiasmados em recebê-los em nossa família Walk of Fame.”


O próximo álbum dos Chili Peppers, 'Unlimited Love', será lançado em 1º de abril. A banda então embarcará em uma turnê mundial, acompanhada (em diferentes momentos) pelos Strokes, Haim, St. Vincent, A$AP Rocky, Thundercat, Beck, Anderson Paak & the Free Nationals e King Princess. Isso marca a primeira turnê da banda desde a temporada 2016-17 que acompanhou seu álbum anterior 'The Getaway'.


'Unlimited Love' também marca o retorno de John Frusciante, que se juntou aos Chili Peppers em 1988 e tocou em alguns dos álbuns de maior sucesso da banda, incluindo 'Mother's Milk', 'Blood Sugar Sex Magik', 'Californication', 'By the Way' e o LP duplo de 2006 'Stadium Arcadium'.


Sobre o próximo disco da banda Frusciante disse: “Quando nos reunimos para começar a escrever material, começamos tocando músicas antigas de pessoas como Johnny 'Guitar' Watson, The Kinks, New York Dolls, Richard Barrett e outros. Muito gradualmente, começamos a trazer novas ideias e a transformar jams em músicas, e depois de alguns meses as coisas novas eram tudo o que estávamos tocando. A sensação de diversão sem esforço que tivemos quando estávamos tocando músicas de outras pessoas permaneceu conosco o tempo todo em que estávamos escrevendo. Para mim, este álbum representa nosso amor e fé um pelo outro.”

 

Acompanhe a gente também nas redes sociais, Teoria Cultural para mais informações sobre o mundo da cultura pop.

27 visualizações0 comentário