top of page

Morre Jacqueline Laurence, dama do teatro e da TV brasileira, aos 91 anos

Descanse em paz, Jacqueline Laurence!



A atriz Jacqueline Laurence faleceu na madrugada desta segunda-feira (17), aos 91 anos, no Rio de Janeiro. Internada desde quinta-feira (13) na Coordenação de Emergência Regional (CER) do Leblon, Jacqueline sofreu uma parada cardíaca por volta das 2h20, conforme informado pela unidade de saúde.


Nascida em Marselha, na França, em 1932, Jacqueline Juliette Laurence veio para o Brasil ainda adolescente, acompanhando seu pai jornalista. Seu irmão mais novo, Michel, seguiu a mesma profissão, assim como seu sobrinho Bruno. Jacqueline, apesar de nunca ter se naturalizado brasileira, sempre se considerou uma de coração e alma. Ela nunca se casou e não teve filhos.


No mundo das artes, Jacqueline foi uma figura marcante. Frequentemente interpretava mulheres sofisticadas e requintadas na televisão. Brincando sobre sua carreira, ela afirmou: “Sofri muito para perder meu sotaque”. Na TV Globo, participou de diversas novelas icônicas como "Dancin’ Days", "Guerra dos Sexos", "Cambalacho", "Top Model", "O Dono do Mundo", "Salsa e Merengue", "Senhora do Destino" e "Babilônia". Sua última aparição foi em "Salve-se Quem Puder".


Além de sua carreira na televisão, Jacqueline deixou sua marca nos palcos. Ela dirigiu um dos movimentos teatrais mais simbólicos do Rio de Janeiro nos anos 1980, o Besteirol, que projetou talentos como Miguel Falabella, Guilherme Karam e Mauro Rasi.



A atriz também marcou seu nome no cinema brasileiro. Ela atuou a em "Menino do Rio" (1982), "Sonho de Verão" (1990), "Dente Por Dente" (1994), "Jovens Polacas" (2020), dentre outros filmes. No teatro, ao lado de sua grande amiga Fernanda Montenegro, dirigiu a peça "Dias Felizes", em 1995.


Ainda no teatro, algumas de suas peças marcantes foram "O Jubileu", "As Criadas", "A Construção" com Amir Haddad, "O Marido vai à Caça" e "Gata em Teto de Zinco Quente".


O legado de Jacqueline Laurence na cultura brasileira é vasto e significativo. Sua dedicação à arte e seu talento inegável serão lembrados por gerações.

42 visualizações0 comentário
bottom of page