top of page

Martin Scorsese se arrepende de não ter trabalhado com Ray Liotta após 'Os bons Companheiros'

Atualizado: 6 de jun. de 2022


Ray Liotta como Henry Hill em 'Os Bons Companheiros' CRÉDITO: Warner Bros.

O aclamado diretor Martin Scorsese revelou que se arrependeu de não ter se encontrado com Ray Liotta após trabalharem juntos no filme 'Os Bons Companheiros' de 1990.


Scorsese lamentou a morte de Liotta escrevendo uma nota no jornal The Guardian, após a repentina morte do ator.



Scorsese falou pela primeira vez sobre como foi trabalhar com Liotta e de como ele estava tão “destemido” no set, determinado a continuar filmando depois de receber notícias difíceis sobre sua família. Ele também revelou que eles chegaram a fazer planos para trabalharem juntos no futuro novamente, mas nunca conseguiram colocar em prática.


“Tínhamos muitos planos para trabalharmos juntos novamente, mas o tempo estava sempre errado, ou o projeto não estava certo. Lamento isso agora”, disse Scorsese.


“Quando assisti Ray como o advogado de divórcio em História de um Casamento – ele estava genuinamente assustador no papel, e é exatamente por isso que ele é tão engraçado – lembro de sentir que queria trabalhar com ele novamente neste momento de sua vida, para explorar a gravidade na presença dele, tão diferente do ator jovem e alegre que ele era quando o conheci.”


O cineasta acrescentou: “Eu gostaria de ter a chance de vê-lo apenas mais uma vez também – para dizer a ele o quanto o trabalho que fizemos juntos significou para mim. Mas talvez ele soubesse disso. Espero que sim."

 


75 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page