top of page

Ivan Conti, o Mamão, da banda Azymuth, morre aos 76 anos

A notícia foi informada pela família do músico, que publicou uma nota nas redes sociais do artista.

José Roberto Bertrami (teclados), Alex Malheiros (baixo) e Mamão (bateria) em ensaio do Azymuth; foto de 1979 — Foto: Paulo Moreira / Agência O Globo


Ivan Conti, baterista da banda Azymuth, morreu nesta terça-feira (18), aos 76 anos. A família divulgou o anúncio pelo perfil oficial do músico no Instagram.


"Após 50 anos juntos, o amor da minha vida se foi para os braços do Pai", dizia o post. O velório de Mamão será nesta quinta (20), em local e horário ainda não definidos. A causa da morte não foi revelada.



Ivan Miguel Conti Maranhão nasceu no Estácio, no Centro do Rio de Janeiro. Foi membro dos grupos de bossa nova Os Dissonantes e The Youngsters, de rock. Em 1973, fundou, junto com José Roberto Bertrami e Alex Malheiros, a banda Azymuth. Com um repertório que ia do samba, do funk e do jazz, o trio ganhou notoriedade não só no Brasil, mas também nos Estados Unidos, onde se estabeleceu nos anos 1980.



Mamão, era considerado por muitos um dos grandes bateristas da história da música brasileira, gravou com grandes nomes como Roberto Carlos, Gal Costa, Maria Bethânia, Raul Seixas, Jorge Ben, Paulinho da Viola e Chico Buarque, dentre muitos outros. Mamão, com o Azymuth, gravou mais de 20 discos de estúdio. Após a saída do tecladista Bertrami, em 1989, e de Malheiros, anos depois, a banda continuou com substitutos, mas sempre com Mamão na bateria. Mamão, Malheiros e Kiko Continentino, até o momento, vinham mantendo o grupo ativo.

56 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page