top of page

In Venus Narra Crises Fundamentais e Transtornos Existenciais em 'Sintoma'



In Venus é uma banda paulista de Post-Punk feminista formada em 2015 por: Cint Murphy (voz e teclado), Duda Jiu (bateria), Rodrigo Lima (guitarra) e Patrícia Saltara (baixo). Em 2017, lançaram seu primeiro álbum de estúdio 'Ruina'. Três anos se passaram e a banda veio captando e absorvendo experiências, vivências e, muitos sentimentos afloraram nesse mundo pandêmico e se abasteceram com o gás e inspiração para lançar o segundo e tão aguardado álbum. Em abril desse ano chegou o existencialista 'Sintoma'. A atmosfera do álbum se afastou muito do primeiro trabalho da banda. O novo projeto chegou com uma carga explosiva desconcertante e delirante, abordando temas sobre o caos político e a existência humana.


Um disco potente, denso e impactante. As canções apontam para um comportamento da sociedade que precisa rapidamente ser reavaliado, com uma linguagem ágil e ligeira, monta-se um retrato ácido e ao mesmo tempo cru do nosso país, jorrando toda essa carga de uma tal maneira que te leva a pensar em tudo que está acontecendo ao nosso redor. São camadas delirantes que narram a loucura que se desenvolveu no mundo real. E isso tudo é embasado por guitarras distorcidas, bateria com batidas mais secas, vocais nervosos e contestadores, que funcionam como uma espécie de canalizador hipnótico e discursivo, sobre o retrocesso político que se instalou em nosso país feito um parasita. O mundo anda doente, a sociedade anda doente e, o In Venus escancara esses 'sintomas' em dez faixas ferozes e filosóficas. Um soco na boca do estômago.


O disco me lembrou muito o Punk Rock das Mercenárias, com sua potência e rebeldia, exibindo uma realidade em pura carne viva por cada faixa do álbum. “Quatro segundos” traz dados preocupantes e alarmantes sobre a fome. “Uma em cada dez pessoas da população mundial está subnutrida/ Quatro segundos é o intervalo de tempo entre mortos pela desnutrição”, diz a letra. “Hen to Pan” abre o disco de maneira crua e brutal, como se fossem verdades manipuladas e criadas por uma certa felicidade instantânea sustentada por abismos profundos. “Todos os dias mais perto da destruição/Todos os dias mais perto da salvação”. Versos de agonia e de sufoco.

Se você parar para prestar atenção na capa do disco ela está repleta de referências ao existencialismo, essa coisa meio planetária sobre as bolhas que muitos de nós, nos enfiamos para viver nosso mundo isolado no individualismo.

Enfim, 'Sintoma é um disco movido por opiniões e questionamentos, elenca a importância e a força do movimento coletivo e feminino no século XXI. Deixa um alerta sobre os cuidados que devemos ter em relação aquilo tudo que nos faz adoecer. Estamos vivendo um momento muito crítico e complicado, onde a união se faz necessária para que possamos um cuidar do outro, é hora de deixar para trás privilégios e se atentar as novas práticas de convivência. Ouvir mais o outro e jugar menos.

Artista: In Venus

Album: Sintoma

Gênero: Punk, Pós-Punk e Rock Alternativo

Ouça: "Quatro Segundos" e "Hen to Pan"









































25 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page