top of page

Foo Fighters faz show de pura energia, interatividade e homenagens a Taylor Hawkins no The Town


Dave Grohl e cia fecharam a penúltima noite de The Town (9) com muita energia e momentos pautados pela emoção.

Imagem: Paulo Borgia/Splash


Você já pode ter se cansado ou perdido a paciência com o Foo Fighters, não ter mais aquele ânimo que as canções da banda liderada pelo carismático e verdadeiro showman Dave Grohl proporcionam. Mas a verdade é que eles sabem muito bem como conduzir um grande espetáculo para enormes multidões, uma legião de fãs ansiosos e emocionados com o retorno dos Foos ao Brasil após a trágica morte do lendário baterista Taylor Hawkins em março do ano passado, às vésperas do Lollapalooza 2022.


O público brasileiro presente na 4ª noite de The Town, ansiava por esse momento. Isso ficou evidente nos olhares da multidão, olhos lacrimejados, vidrados em cada momento, em cada entonação de Dave, em cada nova música que surgia com a força vocal de Grohl. É preciso também destacar, aqui nesse texto, a energia da banda no palco, principalmente a de Dave Grohl. O líder do Foo Fighters demonstrou uma vitalidade e animação de sobra nos auge dos seus 54 anos.


Em um dia atípico, no The Town, penúltimo dia do festival, o dia 9 de setembro pode ficar eternizado na memoria de muitos presentes por ali, um dia que começou com a linda apresentação do Terno Rei recebendo Fernanda Takai e Mahmundi e logo em seguida Pitty com toda sua energia, Garbage trazendo o Indie Rock enérgico e explosivo e Yeah Yeah Yeahs em um show catártico e explosivo, sem falar na energia contagiante da encantadora dupla do Wet Leg, shows que prepararam o terreno e deixaram o clima do público aceso para o grande momento da noite.


Foto: Luiz Gabriel Franco/g1


É preciso compreender a profunda conexão que o Foo Fighters possui com seu público. São raras as bandas que conseguem executar o "classic rock" com tanta maestria, tanto em performances ao vivo quanto em estúdio, como os Foos. Para alguns, o estilo de rock da banda pode parecer excessivamente popular ou até mesmo clichê, mas a grande maioria dos aproximadamente 100 mil fãs presentes no The Town no último sábado (9) cantou e se emocionou com o espetáculo. Isso ficou ainda mais evidente com as versões emotivas e intimistas de "Times Like These" e "My Hero", músicas que o público cantou sob o céu aberto e estrelado de São Paulo.


Em um show como esse, não faltariam homenagens ao saudoso Taylor. Como Dave já deixou claro, eles irão tocar "Aurora" em todos os seus shows, pois era a favorita do baterista. Este momento foi edificador e emocionante na noite. A canção faz parte do ótimo álbum "There Is Nothing Left to Lose" (1999) e foi dedicada a Taylor Hawkins. Dave expressou: "Continuaremos tocando esta música para sempre, porque era a favorita de Taylor. Gritem em homenagem a Taylor! Tivemos momentos incríveis no Brasil..." Enquanto ele cantava, as palavras ressoavam: "Você acredita que existe algo mais para preencher esse vazio." Simplesmente bonito.


É verdade que, entre os hits, algumas versões ao vivo se destacam mais do que outras. "Learn to fly" parece um pouco menos cativante desta vez, com menos energia do que em turnês anteriores. Por outro lado, a já mencionada neste texto, "Times like these," continua impecável, com uma abordagem inicial apenas na guitarra, com dedilhados e a participação entusiasmada dos fãs emocionados.


Depois de tantos traumas e momentos difíceis, como a morte de Hawkins e a perda da mãe de Dave, os Foo Fighters mereciam esse público e, com toda certeza, na noite de ontem, Dave sentiu na pele a recepção calorosa como um abraço apertado, transmitindo a mensagem de "nós estamos aqui por vocês também". Se restava alguma dúvida se a banda deveria continuar depois de tantas turbulências, ontem elas se esvaíram por completo.


O novo disco 'But Here We Are' lançado em junho passado, também esteve presente no show, sendo considerado por muitos fãs como o melhor álbum do Foo Fighters em tempos. O disco aborda muito desse clima sombrio e pesado pelo qual a banda passou. Não posso deixar de destacar aqui a performance sensacional de Josh Freese, uma ótima escolha para assumir o posto das baquetas da banda. Simplesmente monstruoso, ele está fazendo jus ao legado de Hawkins.


Entre momentos mais enérgicos e outros mais lentos e calmos, Dave sempre mencionava o poder do Brasil: "O público brasileiro é incrível. Viajamos para muitos lugares, mas os fãs brasileiros... são realmente especiais, vocês sabem disso, não é mesmo?", elogia Grohl ao final de "Breakout". A canção teve um lindo momento de pausa no refrão, com os fãs cantando a capella.


Mais uma vez, entregando uma apresentação emocionante para seus fãs, o Foo Fighters concluiu a noite com um poderoso combo de músicas, "Best of You" e "Everlong", e se despediu, assegurando que voltaria para futuros shows ainda maiores nos anos por vir.


Confira o setlist do show:

  1. All My life

  2. The Pretender

  3. No Son Of Mine

  4. Learn to fly

  5. Rescued

  6. Walk

  7. Times Like These

  8. Breakout

  9. Run

  10. Apresentação da banda e solos

  11. My Hero

  12. This Is Call

  13. Sky Is a Neighborhood

  14. Shame Shame

  15. These Days

  16. Generator

  17. Aurora

  18. The Glass

  19. Monkey Wrench

  20. Best of You

  21. Everlong




114 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page