top of page

Em "Vício Inerente", Marina Sena potencializa seu pop com canções cheias de personalidade

Atualizado: 3 de mai. de 2023

"Vício Inerente" foi lançado em 27 de abril de 2023.

Sony Music/Divulgação


Marina Sena é uma cantora e compositora brasileira natural de Taiobeiras, em Minas Gerais, que veem conquistado o público e a crítica com seu Pop que tem a MPB no seu DNA e mistura com outros gêneros com letras cheias de intensidade e sons bem explosivos. Em seu álbum de estreia “De Primeira”, lançado em 2021, apresentou bem esse repertório com direito a muito elogios, premiações e as músicas “Por Supuesto” e “Me Toca” sendo bastante executadas nas rádios, nas redes sociais e nos mais diversos lugares espalhados pelo Brasil e pelo mundo.


Agora, em 2023, ela lança seu segundo álbum de estúdio, o “Vício Inerente”, com a promessa de superar o nível de qualidade do trabalho anterior por potencializar sua voz. A diferença é que ela agora está numa gravadora maior e com vontade de trazer mais ousadia e inovação para a sua sonoridade ao mostrar que seu meteoro musical, não, é algo passageiro.



Além disso, mostra uma mudança importante, além da sonora, que fez ela trocar a Alá Comunicação e Cultura pela Sony Music. A Marina Sena teve que sair da sua terra natal e se mudar para a cidade de São Paulo. E isso tudo tem um impacto muito forte no disco.

“Vício Inerente” possui 12 interessantes faixas. Em “Tudo Para Amar Você”, o primeiro single desse disco, somos apresentados a um som bem pop cheio de elementos de Afrobeat que conquista com um refrão chiclete em uma letra repleta de traços afetivos que demostram a segurança vocal e interpretativa de Marina Sena que tem tudo para ser um grandioso hit assim como foi com “Por Supuesto”.


“Tudo Seu” traz uma sonoridade bem latina cheia de guitarras puxado para o rock, cujo ritmo lembra muito um experimental bem feito pela artista espanhola Rosalia misturado com o pop da cantora mexicana Thalia e o suingue feito no início de carreira da cantora colombiana Shakira. A diferença é que aqui sua desenvoltura é excelente a ponto de não fazer ela ficar para trás desses nomes nessa faixa.



“Que Tal” traz um dueto bem sintonizado da artista mineira com do rapper paulista Fleezus ao trazer um Pop bem descontraído misturado a um bom Rap que faz o ouvinte querer dançar pela sua leveza e pelo seu ritmo que é bem cativante ao ser uma canção engrandecedora para os dois músicos e o álbum.


“Dano Sarrada” e “Me Ganhar” possuem um belíssimo instrumental e uma letra cheia de nuances, romantismos e batidas que extraem delas uma energia grande de amor, seja ele próprio ou para a pessoa amada. “Olho no Gato” e “Sonho Bom” possuem características que lembra o álbum anterior, só que aqui consegue explorar de forma boa seus timbres e deixa a voz bem se envolver de forma leve e linear.



“Vício Inerente” apresenta um disco mais maduro que “De Primeira” por trazer uma voz menos tímida e mais expansiva de Marina Sena ao aprimorar seus talentos vocais e líricos, uma salada musical recheada de influências, sabe ser sedutora e sentimental na medida certa, ajuda a consolidar a cantora como um nome grande do pop no Brasil, cria expectativas para mais reconhecimentos e mostra um álbum que tem tudo para ser um dos mais bem sucedidos do ano de 2023 ao embalar nele músicas com total personalidade.

 

Vício Inerente

Marina Sena


Lançamento: 27 de abril de 202

Gênero: Pop, MPB

Ouça: "Tudo Para Amar Você", "Tudo Seu", "Que Tal"


 

NOTA DO CRÍTICO: 8,0

 

Veja o videoclipe de "Tudo Para Amar Você":








132 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page