top of page

Em 'Harry's House' Harry Styles apresenta um Pop admirável com uma pegada 80s

Atualizado: 13 de out. de 2022

O novo trabalho do jovem músico se torna um disco conceitual em sua carreira solo


Em 2016, a boy band britânica One Direction, surpreendeu o mundo da música ao anunciar um hiato. Isso fez com que os músicos do conjunto seguissem por caminhos diferentes, tanto em termos pessoais como em profissionais. Dos cinco integrantes o que está mais se desacatando é Harry Styles que começou sua carreira solo com seu álbum autointitulado lançado em 2017. A seguir o álbum 'Fine Line' lançado em 2019. E agora em 2022, 'Harry’s House' que possui todos os elementos para ser um verdadeiro divisor de águas na carreira artística do músico.


Apesar de ter apenas 28 anos, Styles apresenta um pop de qualidade e autêntico, que mostra que merece estar ao lado de popstars masculinos como Prince, Michael Jackson, George Michael, Elton John e Robbie Williams que se destacaram com uma música pop de qualidade sem usar dos velhos clichês da indústria musical.


Lançado em 20 de maio de 2022, ele foi gravado durante a pandemia da covid-19 nos anos de 2020 e 2021. Com 13 faixas bem legais e bem executadas. O nome do disco é inspirado na música “Harry's House / Centerpiece" que faz parte do ótimo disco 'The Hissing of Summer Lawns' da cantora Joni Mitchell. Sua sonoridade mistura o Pop com Soul, R&B, Rock, Funk e Synth Pop de forma magistral e elegante.


O terceiro trabalho solo de Styles soa melodioso seguindo um caminho de encontro a abundância, e nele, é possível encontrar uma proposta estética e carisma muito superior da fase One Direction.

Entre as faixas do disco se destacam "Matilda" que soa como uma bonita homenagem à personagem Matilda do escritor britânico Roald Dahl que escreveu e publicou um livro sobre ela em 1988, e que teve uma comovente adaptação cinematográfica em 1996. “Music For a Sushi Restaurant" possui uma linha de baixo poderosa e faz um uso assertivo de sintetizadores tornando a melodia espetacular.


“As It Was" embarca uma sonoridade convidativa para viajar aos sons clássicos do pop oitentista, a canção incorpora uma atmosfera e ambientação moderna que transita livremente entre o tempo. Melodias, arranjos envolventes e uma letra direta e convincente fazem da canção um dos pontos altos do disco. “Late Night Talking” é outra música que carrega em sua atmosfera essa pegada dos anos 80, Styles realmente mergulhou nessa onda sonora nostálgica e conseguiu tirar bons proveitos disso. “Grapejuice” pode ser entendida como uma linda homenagem a Paul McCartney com uma sonoridade que remete ao período em que o ex- Beatles, fez parte da banda Wings, com um som alto astral e poético. "Boyfriends" traz a grandiosa participação especial de Ben Harper que acrescentou um som de guitarra belíssimo para a canção. "Daydreaming", contém um som bem esplendoroso e dançante, a faixa trafega por uma leveza cativante.


Harry Styles trouxe em “Harry’s House” um disco muito bom, com um pop fino que mostra o talento de um artista versátil com um repertório que vem sendo bem elogiado. O novo trabalho deixa evidente como o artista não necessita ter sua imagem 100% ligada ao One Direction. Styles vem provando ser um músico e compositor daqueles de deixar seu nome registrado na música pop assim como tantos outros fizeram.

 

Harry's House

Harry Styles


Lançamento: 20 de maio de 2022

Gênero: Pop, Soul, R&B, Pop Rock, Funk e Synth Pop

Ouça: "As It Was", “Grapejuice”, "Matilda"

Humor: Alegre, Poético, Festivo


 

Nota do crítico: 8,0

 

Ouça no Spotify:





















 

Veja o videoclipe de "As It Was":


 

96 visualizações0 comentário
bottom of page