top of page

Em First Two Pages Of Frankenstein o The National reassegura sua relevância com exímio

O The National retorna com um disco melancólico e gentil, o trabalho com certeza agradará fãs de longa data da banda.

Foto: Josh Goleman


'First Two Pages Of Frankenstein' é o mais recente álbum de estúdio do The National. O primeiro desde o conceituado 'Sleep Well Beast' de 2017 — sim, estou pulando 'I Am Easy To Find' de 2019, mas isso não vem ao caso agora. Acontece que nesse período muitas coisas aconteceram envolvendo a respeitada banda Indie de Nova York, Aaron Dessner se tornou colaborador de Taylor Swift (que ao lado de Sufjan Stevens e Phoebe Bridgers emprestam suas vozes para o nono disco do grupo), o vocalista Matt Berninger lançou seu disco solo 'Seperntine Prison' de 2021, e nisso, acabou enfrentando um terrível bloqueio criativo somado a sua depressão. Que são temas recorrentes de 'First Two Pages Of Frankenstein', cujo o título foi inspirado no clássico romance de Mary Shelley, uma das obras que ajudaram Matt a escapar do lado obscuro de sua mente e superar o bloqueio criativo.


Este álbum marca um novo começo para a banda, que mostra sua capacidade de criar música tanto para si mesmos quanto para o mundo. Berninger confessa em letras honestas e verdadeiras seus momentos mais tenebrosos e difíceis e encontrou um refúgio nessas canções para expressar suas emoções mais profundas. Em "Tropic Morning News", ele canta com brutal honestidade sobre sua tristeza, encontrando força para compartilhar suas partes dolorosas com o mundo. “Não há nada que me impeça agora, de dizer todas as partes dolorosas em voz alta”, canta ele em um dos versos da canção. Este é um disco que representa um momento de renovação para o The National, com Berninger podendo enfrentar suas emoções e usar a música como uma forma de cura e libertação.



A linda e melancólica "Your Mind Is Not Your Friend" traz a bela colaboração de Phoebe Bridgers que une forças ao The National em uma canção reflexiva levada por notas singelas de piano, a faixa trafega pelos terrenos incertos e duvidosos da ilusão de tentar se convencer de que tudo está indo bem quando, na verdade, você está colando seus cacos espalhados pelo chão. A colaboração entre eles continua com a comovente e sentimental "This Isn't Helping". Uma canção que emula uma atmosfera encontrada em discos como High Violet de 2010. As colaborações não param por aí, na delicada e linda "Once Upon A Poolside", Sufjan Stevens ajuda a fragmentar o clima envolvente da canção. Em "The Alcott", Taylor Swift - acrescenta uma ode poderosa que ilumina a necessidade de confrontar algumas verdades duras e cruéis.


As reflexões íntimas de Matt Berninger são proeminentes no contexto do álbum, mas a banda acompanha cada pausa e suspiro, criando uma sensação ondulante que avança e recua. Embora as melodias sejam sugestivas, em vez de marcantes, o impulso da música é gerado por meio de mudanças na textura e sensação, com um conjunto bonito de harmonia e instrumentos acústicos entrelaçados com elementos eletrônicos. "New Order T-Shirt" é uma bela prova desta estética, embora ela não seja exatamente nova - evocando a época de High Violet - a habilidade na execução é combinada com uma perspectiva brilhante, permitindo que a canção se sirva de uma atmosfera melancólica ou uma experiência gratificante para quem a ouvir com a devida atenção.



Assim como o álbum 'Trouble Will Find Me' em 2013 consolidou o sucesso do The National, exibindo e aprimorando seu estilo único, 'First Two Pages...' demonstra o que torna essa banda tão popular e relevante mesmo após duas décadas de carreira. O novo trabalho mostra o grupo retornando às suas raízes e entregando sua melhor performance. É uma prova da habilidade da banda em explorar os limites de sua sonoridade, mantendo-se no topo da cena musical. Para uma banda que estava em crise existencial, este disco nos mostra que a permanência no abismo da alma pode ser escuro e doloroso, mas a escalada pode apontar o seu melhor lado.

 

First Two Pages Of Frankenstein

The National


Lançamento: 28 de abril de 2023

Gênero: Indie Rock, Pós Punk

Ouça: "Tropic Morning News", "New Order T-Shirt", "This Isn't Helping"

Humor: Melancólico, Sombrio, Elegante, Reflexivo


 

NOTA DO CRÍTICO: 8,5

 

Veja o clipe de "New Order T-Shirt":




58 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page