10 discos que mudaram meu 2021.



Confira os dez discos que o nosso redator Eduardo Salvalaio garimpou nesse desconexo ano de 2021. Sorte a nossa em ter a música ao nosso lado esse ano todo. Os discos abaixo não possuem ordem de preferência, para ele todos são obras impactantes e importantes.

Arab Strap – 'As Days Get Dark'

Para quem não conhecia nada da dupla escocesa, ou então não tinha tanta estima, 'As Days Get Dark' pode ser um bom começo. Um álbum que já chega com o estigma de atemporal e que traz aquilo que a música deve cumprir: letras inspiradas, contextualizado com o panorama mundial, arranjos estruturados e o poder de captar o ouvinte, não importa se depois de inúmeras audições.



 


Dry Cleaning – 'New Long Leg'

A nova safra do cenário musical inglês anda bem curiosa e prolífera. Dry Cleaning é uma das bandas surgidas nesse cenário. Os vocais incisivos de Florence Shaw junto a um instrumental marcante levam o ouvinte a apreciar um début interessante, um dos melhores aprendizados da escola do Punk/Pós-Punk da atualidade.



 


Jarvis Cocker – 'Chansons D’ennui Tip-Top'

Jarvis Cocker é aquele músico que dispensa apresentações. Sua experiência, talento, irreverência, a história que fez no Pulp e em carreira solo. Mas, e agora? Cantando em francês? Uma surpresa e tanto. Ok, esse pode ser um álbum de covers e até atípico para uma lista de melhores do ano, mas difícil ficar imune a um trabalho tão bem feito e estruturado. As qualidades de um perfeito crooner não falham, não importa se seja em francês.



 


Lightning Bug – 'A Color Of The Sky'

Esse grupo do Brooklyn cria um disco que resgata no ouvinte o prazer de ouvir música. Descobrir nuances, texturas, perceber detalhes, ouvir sempre mais. Um grupo que não tem tanto tempo de experiência mas que consegue criar um álbum com maturidade e que foge de convencionalismos.



 


LNZNDRF – 'II'

Um projeto entre membros do The National e do Beirut que começou de forma improvisada, mas que rendeu um segundo álbum interessante e repleto de ideias. Passando pelo Post-Punk e chegando até a eletrônica, 'II' é um disco para ser conhecido e que renova a esperança de um terceiro trabalho ainda mais criativo.



 

Marissa Nadler – 'The Path Of The Clouds'

A cantora abusa de toda sua experiência ao elaborar um disco que não foge de suas origens do Folk, mas que também sabe inserir belas guitarras e até resvala para momentos de Pop-Rock supremo. Uma das melhores cantoras internacionais da atualidade em um de seus grandes álbuns de carreira.



 

Mogwai - 'As The Love Continues'

Outra banda experiente, com longo tempo em atividade, e que vem trazendo mudanças nos recentes discos. Esse não é diferente. Mogwai constrói seu Post-Rock acessível a todos, amplia as definições do gênero e se dá ao luxo de não apenas se basear a belos arranjos, como também de adicionar vocais a faixas melódicas (“Ritchie Sacrament”).



 


Squid - 'Bright Green Field'

Os ingleses do Squid acertam ao criar um álbum enérgico que traz toda a energia dos palcos, além de seguirem fielmente a cartilha do Punk/Pós-Punk. Um trabalho ousado, apesar de longo e que demanda diversas audições.



 


The Dodos – Grizzly Peak

Quem acompanha os trabalhos da dupla desde o início de carreira, sabe como a sonoridade funciona. 'Grizzly Peak' pode não ser original, traz a fórmula batida do duo, porém a intensidade das faixas com o belo trabalho de guitarras e percussão mostram que o The Dodos sabem fazer melodias e seguem por um caminho consagrado com mais surpresas pela frente.



 



Wolf Alice – 'Blue Weekend'

Wolf Alice conta com os vocais cativantes de Ellie Rowsell junto a um instrumental eficaz e versátil. Apesar de ser um álbum de difícil classificação, sem ficar apenas num único gênero, as qualidades surgem conforme cada audição, a cada faixa decifrada.



 

Sobre Eduardo Salvalaio

Um cara da área Civil mas que nos momentos de folga tem um tempo para a escrita. Fã da arte de um modo geral, acha que com ela podemos tirar um pouco os dissabores da vida. Livros, discos, filmes, jogos: um arsenal do qual não abre mão.

tafersal@gmail.com

 

37 visualizações0 comentário