Nick Cave falou sobre Mark Lanegan: "uma alma linda e amado por todos"


O soberbo e ilustre Nick Cave falou sobre a perda incomparável de Mark Lanegan, prestando uma homenagem emocionante e comovente para o lendário músico que cantou sobre as profundezas da alma.


Nick Cave escreveu em seu site Red Hand Files, um texto onde ele relembra suas memórias em relação a Lanegan, ambos tiveram inúmeras colaborações juntos.

 

“Encontrei Mark muitas vezes ao longo dos anos – nos envolvemos em diversas aventuras extremamente duvidosas nos anos 90; ele cantou 'White Light/White Heat' e 'Fire and Brimstone' com Warren Ellis e comigo na trilha sonora de Lawless; ele gravou uma das minhas músicas favoritas – uma versão impressionante de 'Brompton Oratory'; fizemos algo juntos para o disco de Jeffrey Lee Pierce, eu acho; e ele excursionou e saiu conosco na turnê australiana de 2013 do The Bad Seeds.
 


 

No vídeo acima você pode conferir um dueto incrivelmente belo entre os dois músicos, e é de agraciar os olhos ver a postura de palco de ambos, uma química perfeita- para uma canção que possui uma atmosfera nostálgica, com camadas climáticas ressaltadas pela voz ímpar de Lanegan. A fusão perfeita de dois "monstros" da música.


Continuando seu comunicado no site, Cave relembrou desse dia onde ele e Lanegan cantaram juntos "The Weeping Song" e disse o seguinte:


"Vá até o YouTube e assista esse vídeo, mas observe Mark, observe como ele entra no palco, se apoia no suporte do microfone, um punho tatuado no meio do suporte, o outro descansando em cima do microfone, imóvel, maciço, soberbo. Quando chega a hora de cantar, ele simplesmente abre a boca e libera um Blues, profundamente vivido e totalmente conquistador, e essa voz rasga através de você, sua força absoluta de palco é absolutamente humilhante. Uma grandeza, Mark, uma grandeza – um verdadeiro cantor, um escritor soberbo e uma alma linda, amado por todos. Simplesmente amo, Nick.”

Em dezembro de 2021, Lanegan lançou outro livro de memórias, Devil In A Coma. No livro, o músico detalhou sua experiência de quase morte por COVID em prosa e poesia que ele escreveu enquanto estava doente com o vírus.


Lanegan ficou conhecido como o ex-vocalista do The Screaming Tress e por seu trabalho com o Queens Of The Stone Age, entre outras bandas – morreu em sua casa em Killarney, na Irlanda, na terça-feira (22 de fevereiro).

 


43 visualizações0 comentário