Morre Jô Soares aos 84 anos em São Paulo

Jô estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo


O dia hoje (5), amanhece triste, sem o sorriso e risada cativante do emblemático apresentador, humorista, ator e escritor, Jô Soares. A lenda responsável por popularizar os talk shows no Brasil, faleceu nesta madrugada de sexta-feira, aos 84 anos.


Um gigante do humor no Brasil, dominava várias línguas, entre elas inglês, espanhol, francês e outras, apresentador do "Programa do Jô', exibido na TV Rede Globo entre 2000 a 2016. As lembranças de Jô Soares vão muito além e distantes: nos anos 80, ele apresentava o 'Viva o Gordo', na TV Rede Globo. O humorista estava internado desde 28 de julho no Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, decorrente de uma pneumonia.


Até o momento não foi divulgado nenhuma causa da morte. O que sabemos é que o enterro e velório serão reservados à família e aos amigos, em data e local ainda não informados.


A notícia da morte de Jô chegou por meio de uma linda homenagem feita por Flávia Pedra, ex-mulher do escritor, e confirmada em um comunicado pela assessoria de imprensa do Hospital Sírio-Libanês.


“Faleceu há alguns minutos o ator, humorista, diretor e escritor Jô Soares. Nos deixou no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, cercado de amor e cuidados. O funeral será apenas para família e amigos próximos”, disse ela no Instagram.


Flávia ainda acrescentou: "Você é um tremendo orgulho para todos nós que de certa maneira compartilhamos de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem. Obrigada pelas risadas de dar asma, por nossas casas do meu jeito, pelas viagens aos lugares mais chiques e mais mequetrefes, pela quantidade de filmes, que você achava uma sorte eu não lembrar pra ver de novo, e pela quantidade indecente de sorvete que a gente tomou assistindo" finalizou Flávia.


Jô Soares foi um marco e fez história nas últimas décadas com seus emblemáticos programas de humor e entrevistas na TV Globo e no SBT, foi ator, roteirista, comediante, escritor, diretor e músico. Na TV o 'beijo do Gordo' ganhou literalmente os corações dos brasileiros, dono de um amplo e extenso conhecimento cultural, Jô Soares teve 10 livros publicados, entre eles alguns best sellers como a sátira de Sherlock Holmes O Xangô de Baker Street de 1995, uma das suas obras literárias mais famosas que foi adaptada para o cinema em 2001. Entre outras obras estão os livros A Copa Que Ninguém Viu e a Que Não Queremos Lembrar de 1994 e O Homem Que Matou Getúlio Vargas de 1998.


No cinema ele atuou em filmes como O Homem do Sputnik (1959), Pluft- O Fantasminha (1965), A Mulher de Todos (1969) e O Pai do Povo (1976), nesse último ele também foi diretor.


Em agosto de 2016, Jô Soares foi indicado para a Academia de Letras, onde ocupou a cadeira 33, que pertenceu ao escritor Francisco Marins. Sua última aparição em público aconteceu em 2021, quando foi visto no estádio do Pacaembu, em São Paulo, para se vacinar contra a covid-19.


Se casou três vezes: com as atrizes Therezinha Millet e Silvia Bandeira e com a designer gráfica Flávia Pedras. Rafael Soares, seu único filho, faleceu em 2014, aos 50 anos.


Relembre momentos de Jô Soares abaixo


 

17 visualizações0 comentário