top of page

Mergulho Noturno troca a tranquilidade de uma piscina por tensão na rotina de uma família

O filme não convence por completo, mas está longe de cair num desastre.

Cena do filme Mergulho Noturno
Foto: Universal Pictures


Sonho de consumo de muitas pessoas, quem nunca sonhou em ter uma piscina em casa? Para refrescar aquele ambiente calorento ou mesmo para dar uma relaxada após um dia estafante de trabalho. Na visão do diretor Bryce McGuire, em seu primeiro longa-metragem, a piscina de uma casa se transforma num lugar hostil e carrega consigo um segredo maléfico.

 

Mergulho Noturno, da produtora Blumhouse, é baseado num curta-metragem de 2014, bem recebido por público e crítica. Com a ajuda de Rod Blackhurst no roteiro, McGuire pretende instigar nossos temores ao trazer uma parte da casa que não é comumente arrepiante nas tramas de Terror, ao contrário de lugares como sótãos, porões e jardins.

 

Ray Waller (Wyatt Russell), ex-jogador de beisebol, se vê diante de uma doença degenerativa. Quando ele pensa em alugar uma casa num lugar sossegado para curtir com a família e tentar recuperar sua saúde, acaba sendo conquistado por uma casa com uma piscina desativada.



Filme, Mergulho Noturno
Divulgação/Universal Pictures Brasil

Prontamente ele se muda para o local, vendo nisso um recanto sossegado, próprio para seguir adiante com a família e para realizar sua hidroterapia. Depois da reforma, a cada dia fica contagiado pela piscina se sentindo mais recuperado e dependente dela.

 

Um dos pontos fortes da trama é exatamente esse: em torno de um lugar que era pra passar uma sensação de conforto e de tranquilidade, criar um cenário sufocante e que vai apavorando aos poucos, apesar de forma lenta e dentro de uma tensão engatilhada pelos ‘artifícios’ criados pela piscina para ‘fisgar’, um por um, os integrantes da família.

 

Essa sensação acontece logo nos primeiros 6 minutos iniciais, quando uma garotinha pretende retirar o barco de brinquedo do irmão da superfície da piscina. Podemos até desconfiar do resultado da cena, mas os eventos que ocorrem tentam ao máximo segurar a nossa tensão. Esse será um dos recursos do filme, a todo momento.

 

Da mesma forma, McGuire abusa dos jumpscares ou mesmo dos velhos clichês. Vultos ao redor da piscina, o animal de estimação que percebe algo estranho na casa, o ralo que aparenta ter algo perigoso em seu interior, a iluminação que fica falhando. O Beisebol e todos seus aparatos, bastante citados durante o filme, também contribuirão para uma das cenas cruciais da narrativa (mas nem pensar entregar a surpresa).  

 


Para aumentar o clima sombrio de algumas cenas, a câmera costuma subverter a posição do personagem nadando ou mergulhando, indicando que algo está à espreita, próximo de atacar. A técnica de ampliar a profundidade da piscina também causa aflição, sobretudo porque passa uma ideia de que o personagem nunca chegará à superfície e que está prestes a se afogar.


Filme: Mergulho Noturno
Divulgação/Universal Pictures Brasil

O filme pode se encaixar melhor para espectadores não tão exigentes dentro do gênero. Não espere aqui um Terror brutal e indigesto, apoiado em gore, carnificina e mutilações, mesmo nos 20 minutos finais que chegam com maior impacto e tensão. Verdade seja dita, a trama também se mescla a um Suspense.

 

A força da película se encontre em sua primeira metade. Tentar encaixar outras cenas que procuram explicar, de forma fraca, os eventos que ocorrem na piscina não acrescenta tanta substância na trama. Mas sabemos que chega a hora que é preciso salvar quem gostamos, não importam os sacrifícios necessários e o quanto isso possa doer.

 

Mergulho Noturno gera uma interessante ideia de narrativa dentro dos gêneros Suspense/Terror, embora não articule todos os ingredientes de forma calibrada. Não convence por completo, mas está longe de cair num desastre.


Algumas boas atuações (como a de Kerry Coldon no papel de Eve, esposa de Ray), cenas aquáticas bem filmadas e iluminadas, e claro, aquele temor de que, mesmo em águas serenas, possa existir algo para nos preocupar.

 

Mergulho Noturno 

Night Swim


Ano: 2024

Gênero: Terror

Direção: Bryce McGuire

Roteiro: Bryce McGuire

Elenco: Wyatt Russe, Nancy Lenehan, Kerry Condon, AméleHoeferle

País: Estados Unidos

Duração: 98 min


 

NOTA DO CRÍTICO: 6,5

 

Trailer:



 

NOTA DO CRÍTICO: 6,5

33 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page