Drowned Men: 'Abyssal', segundo disco da banda mineira aponta uma sonoridade evoluída e experimental



Praticamente um ano após o ótimo ‘Bats’ de 2020, os mineiros da Drowned Men, ressurgem com seu segundo disco intitulado ‘Abyssal’ (2021), dando sequência ao seu som Pós-Punk contagiante. Mas dessa vez a banda mergulhou fundo em suas vertentes e processos criativos, o novo disco é composto por nove canções bem mais densas e introspectivas. Um trabalho bem mais coeso e maduro. Reflexo de um entrosamento que vem dando muito certo na trajetória do grupo formado em 2018, em Belo Horizonte, quando cinco amigos apaixonados por cultura pop e o Post-Punk, resolveram dividir essa paixão em comum. ‘Bats’ pode ser definido como o conjunto de canções que apontavam os caminhos para o exuberante ‘Abyssal’. Um título bem coerente com a atmosfera encontrada no novo trabalho. A banda formada pelo carismático Adriano Bê (vocais), Adriano JS (baixo), Gabriel Martins (bateria), Joey Blasmain (guitarra) e John Silva (guitarra/backing vocal) - mergulha profundamente na dimensão do Pós-Punk, intensamente afogados no universo que eles querem conquistar.


Sobre as influências é possível encontrar elementos diretamente e indiretamente ligados, elas transitam entre bandas como: The Cure, Siouxsie and Banshees, Echo & the Bunnymen, além dessas citadas Abyssal contém elementos que fazem lembrar de bandas icônicas e importantes do nosso rock nacional como a Legião Urbana e Ira! Mas o que torna esse novo trabalho tão impactante e original é justamente como a Drowned Men inseri suas influências nas composições para criar um som autêntico e repleto de nuances que enaltecem a cena alternativa independente. Fazer Pós-Punk na terra do sensacional Clube da Esquina, pode ser um tanto desafiador e audacioso, porém, eles conhecem muito bem o chão no qual estão mergulhados. Com isso fazem ecoar, ressurgir e renascer o Póst-Punk. ­O disco ainda conta com um novo sexto elemento que traz um charme para as canções que é a presença da produtora Raquel Batista ou Quel, que divide os vocais com Bê.

'Abyssal' possui muito da nossa realidade, um disco feito e produzido mediante ao caos de tempos difíceis e incertos, e sua melancolia proporciona um certo afago na alma. Talvez seja aquele disco que foge da necessidade de ser explicado por palavras e sim, sentido a cada nova audição. Aliás, ele vai ficando cada vez melhor à medida que você vai ouvindo.

Ele é catártico, instigante, nostálgico e sedutor ao mesmo tempo, repleto de referências a literatura vampiresca e ao novo Pós-Punk Revival, criando uma atmosfera totalmente soturna, densa e enigmática. O disco abre com a ótima “On This Halloween” com guitarras profundas e melodias grudentas que combinam perfeitamente com os vocais de Adriano Bê, a faixa ganhou um clipe bem misterioso e bonito que desperta a imaginação do ouvinte (confira no fim do texto) e lembra muito Echo & the Bunnymen. “Something in the Waves of the Night” é a mistura perfeita entre The Cure e Legião Urbana, com versos melódicos, guitarras pontuais e precisas, a Drowned Men atinge seu ápice criativo, a prova de que realmente mergulharam de corpo e alma nesse novo trabalho. É difícil destacar faixas em um álbum muito bem produzido, cada uma delas funcionam como uma espécie de conexão para ambientar a atmosfera mediativa que formam bases equilibradas, acordes exuberantes e tocantes como na lenta e formidável “Silhoutte” onde tudo funciona para te proporcionar inúmeras viagens pelos mais inusitados pensamentos.


In the End, I Just Wanted to Scream” é outra luz que surge diante da escuridão de dias insólitos e mostra muito do amadurecimento da banda e as experiências vividas ao logo de sua trajetória, a Drowned Men parece nem sentir na pele a aquela tal “síndrome do segundo disco”, uma banda mais segura de seus domínios e que parece ter encontrado seu caminho no mundo Dark. “The Abyss” fecha o disco magistralmente, a canção perfeita para encerrar essa odisseia soturna e se você analisar detalhadamente vai notar uma conexão com a abertura do álbum. A Drowned Men se supera e entrega um disco bem mais conciso, denso e de arranjos bem mais trabalhados. O encontro da euforia de Bats com o abismo sem fim da alma. Afogue-se.

 

Ficha Técnica:

ABYSSAL

Artista: Drowned Men

Data de Lançamento: 3 de dezembro de 2021

Gênero: Pós- Punk

Ouça: "On This Halloween", "Something in the Waves of the Night" e "The Abyss"

Para quem gosta de: Legião Urbana e Echo & the Bunnymen

Nota: 8,0

 

Ouça no Spotify:















 

Veja o vídeo de "On This Halloween" abaixo:


 

Saiba mais aqui:


 

Sobre Marcello Almeida

É editor e criador do Teoria Cultural.

Pai da Gabriela, Técnico em Radiologia, flamenguista, amante de filmes de terror. Adora bandas como: Radiohead, Teenage Fanclub e Jesus And Mary Chain. Nas horas vagas, gosta de divagar histórias sobre: música, cinema e literatura. marce.almeidasilvaa@gmail.com

 




56 visualizações0 comentário