top of page

'D' um disco good vibes de Djavan que necessita explorar mais sons e poesias

Atualizado: 17 de ago. de 2022

Lançado em 11 de agosto, o 26º álbum de estúdio de Djavan nos apresenta um músico que lança faixas de luzes culturais e esperança em tempos difíceis, com um olhar sensível e particular sobre o passado, o presente e o futuro


Djavan é um dos maiores músicos da música popular brasileira. O artista alagoano vem desde seu disco de estreia apresentando seu repertório que mistura bem a MPB com Jazz, filosofia, poesia, Samba e Blues em letras refinadas, delicadas e excelentes. Após longos 4 anos do lançamento do bom disco 'Vesúvio' em 2018, o músico lança 'D' seu novo trabalho que exalta de forma boa o lado poético do compositor em um tom bem good vibes, mas que poderia ter sido melhor explorado.


Lançado em 11 de agosto, o seu 26º álbum de estúdio nos apresenta um músico que lança faixas de luzes culturais e de esperança em tempos difíceis, com um olhar sensível e particular sobre o passado, o presente e o futuro. Djavan mergulha no aprendizado das vivências da vida, com canções que resvalam em esperança, nos pensamentos positivos, em aproveitar ao máximo os momentos íntimos e festejar a união de amigos e familiares na vida.


Entre as músicas que podemos destacar estão “Num Mundo de Paz” com uma letra definida como um cancioneiro esperançoso em um mundo melhor para se viver e sentir o amor e os momentos de paz. A faixa ainda conta com instrumentais cheios de elementos de Rock, Pop e Disco Music.

“Beleza Destruída” chega em um forte dueto inédito com o ilustre Milton Nascimento que reforça a importância da preservação ao meio ambiente em uma letra impactante e sonoridade impactante com elementos que misturam bem a MPB com o Jazz. “Primeira estrada” uma análise da jornada de vivências, sonhos e conquistas que apresenta um impacto sonoro de alta qualidade, uma canção que remete muito as belas músicas que Djavan lançou nas décadas de 80 e 90.


“Êh! Êh” um samba que exalta as festas por meio de delicadas batidas de violão, a canção conta com a colaboração do magnífico Zeca Pagodinho. A faixa havia sido lançada e tocada pela cantora Alcione anteriormente em 2015, e agora o artista alagoano trouxe sua versão para o disco. “Ao menos um porto” possui arranjos e melodias bem elaborados, um ritmo comovente e alto astral que leva ouvinte a se envolver em uma excelente valsa acústica amparada por uma letra contagiante.


Em “Iluminado” Djavan entrega um folk animado que conta com a presença de seus filhos e netos, em um som bem animado e cativante. A letra da canção pode ser considerada uma das mais bonitas de 'D', Djavan mergulha em um som esplendoroso daqueles que se tornam ideais para ambientes de união e compaixão. Experimente unir os amigos e familiares ao som dessa canção e deixa a vida guiar os momentos bons.


'D' não é um dos melhores discos da discografia de Djavan, mas é um bom disco. Possui algumas canções bem legais que embalam a popularidade que o artista consegue transmitir. A importância de Djavan para música brasileira vai muito além de um disco ok em sua discografia. Ele está impregnado no imaginário popular com seus versos, que apesar de serem rebuscados, trazem uma leveza musical inigualável, resultado de um respeitável e bom repertório que conquista fãs e admiradores por diversas gerações.

 

D

Djavan


Lançamento: 11 de agosto de 2022

Gênero: MPB.

Ouça: "Num Mundo de Paz", "Beleza Destruída", "Iluminado"

Humor: Esperançoso, poético e suave



 

NOTA DO CRÍTICO: 7,5

 

Ouça no Spotify:



















 

Veja o videoclipe da música "Iluminado":


 

215 visualizações0 comentário
bottom of page