top of page

Cantor pop Kris Wu é condenado a 13 anos de prisão por estupro

Ele será deportado após cumprir sua sentença, anunciou o tribunal

Crédito: Pascal Le Segretain/Getty

 


 

O cantor pop chinês-canadense Kris Wu foi condenado a 13 anos de prisão por um tribunal de Pequim por acusações que incluem o estupro de três mulheres, segundo informou a Associated Press.


No ano passado, o músico chegou a ser preso por suspeita de estupro. As primeiras alegações de seu comportamento abusivo - que incluíam alegações de estupro e ataque a meninas menores de idade - foram feitas em 18 de julho de 2021. Após ser detido pela polícia chinesa 13 dias depois, ele foi preso em 16 de agosto.

 


 

O tribunal do distrito de Chaoyang decidiu que o astro pop e ator sino-canadense, assim como outros envolvidos no caso, forneceram álcool a três mulheres em 2020 e as estupraram quando elas não podiam mais consentir. A maior parte da sentença de 13 anos decorre desse incidente, mas ele também recebeu um ano e 10 meses por um evento de 2018 em que “reuniu uma multidão” e agrediu duas mulheres que ficaram bêbadas.


“O Tribunal Popular do Distrito de Chaoyang acredita que as ações de Wu Yifan constituíram estupro e lascívia grupal e devem ser punidas pela lei”, acrescentou o comunicado, com o tribunal dizendo que, no final de 2020, Wu obrigou três mulheres a fazer sexo com ele e organizou “atividades obscenas” em sua casa.


Wu será deportado após cumprir sua sentença, disse o tribunal. Ele foi multado em 600 milhões de yuans (US$83,7 milhões) por sonegar impostos.

 



Ex-membro da banda de K-pop Exo e um dos artistas mais populares da China, está entre as figuras de maior destaque a serem punidas por acusações decorrentes do movimento #MeToo. Quando as alegações surgiram, ele perdeu grandes contratos com marcas como Louis Vuitton, Bulgari, Porsche e L'Oréal.

27 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page