top of page

Bonobo e sua eletrônica atraente e influenciada pelo passado ressurgem em Fragments.



Bonobo é o projeto musical liderado pelo músico inglês (de Leeds) Simon Green. Logo em 2001 e mesmo atuando como DJ, Green dá início ao projeto, lançando o début 'Animal Magic'. Porém, é com o álbum seguinte, 'Dial “M” For Monkey' (2003), que o artista passa a receber elogios e atenções. Não era por menos. Green conseguia unir tanto a eletrônica dançante como aquela que você pode ouvir em sua casa, apenas para relaxar. Não apenas isso, a mistura de influências e gêneros eram variadas e bem articuladas: Jazz, Folk, Downtempo, a música feita em outros continentes como Ásia e África.


Seu último trabalho, 'Fabric Presents Bonobo' (2019), nada mais é que um álbum com remixes do músico, dos tempos que Simon fez discotecagem na famosa casa noturna Fabric, em Londres. Com o evento da pandemia, o músico, isolado em sua casa, começava a trabalhar em canções inéditas, compondo assim o sétimo álbum de sua discografia.

Acostumado a criar música durante suas turnês, Green agora precisou elaborar um trabalho todo dentro de seu próprio estúdio. Mas isso de forma alguma destoa de seu magnetismo com a música eletrônica.

Em Fragments, Simon Green não abriu mão de músicos convidados. "Shadows" tem uma batida bem dançante, com refrão grudento e ganha cortesia dos vocais do músico neozelandês Jordan Rakei. A faixa ‘Day By Day’ é cantada por Kadhja Bonet numa sonoridade equilibrada entre o Jazz e o Downtempo. Inclusive, os vocais femininos combinam bem com a síntese criativa do Bonobo, prova cabal é a participação da cantora americana Jamile Woods garantindo mais sabor à faixa "Tides" que segue de forma coerente por uma sonoridade bem influenciada pelo Trip-Hop 90’s.


Evidente que parte do repertório musical do Bonobo ainda se espelha muito pela eletrônica da áurea década 90’s (ou mesmo de décadas anteriores). "Otomo" e "Rosewood" abusam de samplers com vocais e de batidas performáticas, parecem ter sido criadas uns 30 anos atrás, embora se encaixem bem para os dias atuais. "Closer" e ‘'Sapien'’, por sua vez, trazem a herança kraftwerkiana a todo vapor e são envoltas por um clima bem etéreo carregado de sintetizadores.


Longe de shows ou de performances exteriores, mas não longe de sua criatividade e compromisso com a arte. Assim é o Bonobo mantendo sua trajetória de álbuns interessantes dentro do gênero eletrônico.

 

Ficha Técnica:

FRAGMENTS

Artista: Bonobo

Data de Lançamento: 14 de janeiro de 2022

Gênero: Eletrônica, Jazz e Folk

Ouça: "Closer", "Shadows" e "Tides"

Para quem gosta de: Sofa Surfers e Bobby Hughes Combination

Nota: 7,5

 

Veja o vídeo de 'Shadows'


 

Ouça no Spotify:


 

Sobre Eduardo Salvalaio

Um cara da área Civil mas que nos momentos de folga tem um tempo para a escrita. Fã da arte de um modo geral, acha que com ela podemos tirar um pouco os dissabores da vida. Livros, discos, filmes, jogos: um arsenal do qual não abre mão.



 






249 visualizações0 comentário
bottom of page