top of page

BMG pretende encerrar parceria com Roger Waters após declarações controversas

A decisão vem após a análise de declarações de Waters, que foram consideradas controversas.

Roger Waters - Crédito: YouTube
Roger Waters - Crédito: YouTube


A BMG, uma renomada empresa de direitos musicais, decidiu terminar seu relacionamento profissional com Roger Waters, cofundador do icônico grupo de rock Pink Floyd, em decorrência de comentários recentes do músico sobre Israel, Ucrânia e Estados Unidos.


A decisão vem após a análise de declarações de Waters, que foram consideradas controversas e, segundo algumas fontes, desviaram-se para o antissemitismo. A informação foi divulgada pela prestigiada revista americana Variety., que obteve confirmações de fontes internas da BMG.



A parceria entre Waters e a BMG foi estabelecida em 2016, com um contrato de publicação que também incluía o lançamento de uma nova versão do álbum "Dark Side of the Moon" no ano passado. No entanto, mudanças na diretoria da empresa levaram à decisão de não prosseguir com esse lançamento.


Roger Waters, que tem uma história de envolvimento em debates políticos, sempre refutou as acusações de antissemitismo. Em uma entrevista concedida ao jornalista americano Glenn Greenwald em novembro, ele discutiu a sua separação da BMG, atribuindo-a à pressão de interesses pró-Israel, especialmente exercida pela Bertelsmann, o conglomerado de mídia alemão proprietário da gravadora.




688 visualizações0 comentário
bottom of page