Black Francis do Pixies diz que o mundo se tornou "muito distópico"

"Nós vamos para o inferno em uma cesta de mão"

Crédito: Cristina Andina/Redferns

Em uma nova entrevista para o portal da NME, o frontman da banda americana de rock alternativo Pixies, Black Francis, falou sobre sua opinião em relação aos eventos mundiais que aconteceram recentemente, afirmando que eles levaram a “tensão ondulante em todos os lugares”.


Ele ainda disse estar preocupado com o futuro do mundo, com o que vai ser deixado para seus filhos e sua geração.



“Alguns dos eventos dos últimos anos, com a eleição presidencial nos Estados Unidos e Donald Trump e todas essas outras bobagens, e depois a pandemia de coronavírus e agora a recessão mundial, em meio a esses padrões climáticos extremos, somam todas essas coisas e começa a parecer muito distópico”, disse ele.


“Há uma pressão econômica sobre as pessoas e você vê isso quando vai ao Aldi e percebe: 'Merda, há quatro guardas de segurança nesta porra de mercearia com desconto para fazer com que eu não fuja com muitas latas de atum de graça!'”


Ele ainda mencionou vários fatores – incluindo “os Estados Unidos proibindo o aborto, mas não as armas, apesar dos tiroteios em massa” e “o dia mais quente do ano” – para criar a sensação de que “estamos indo para o inferno em uma cesta de mão, e é o mais sombrio e distópico que já foi na minha vida.”


“Estou envergonhado na frente dos meus filhos, apenas me desculpando timidamente: 'Desculpe, o mundo é tão corrupto quanto é!'”, continuou ele, acrescentando que “mesmo que você tenha uma visão fatalista da vida, às vezes você só precisa sentar voltar e encontrar uma maneira de aproveitar aquele maldito café”.


Pixies vai lançar seu novo álbum 'Doggerel' em 30 de setembro via BMG.

 

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo