Angeli, renomado cartunista brasileiro, anuncia sua aposentadoria após diagnóstico de afasia.



Arnaldo Angeli Filho, mais conhecido com Angeli, é um dos maiores cartunistas do Brasil. Ele é o criador de personagens marcantes dos quadrinhos brasileiros. E agora está oficialmente se aposentado após diagnóstico de afasia.


A informação foi divulgada pelo jornal "Folha de S. Paulo" nesta quarta-feira (20), onde o artista colaborou por mais de 50 anos, e confirmada ao g1 pela esposa dele, Carolina Guaycuru.


"Recebemos o diagnóstico [de afasia] há alguns anos. Essa é uma condição degenerativa e de um mês para cá, ficou um pouco mais pesada. Achamos que assim ele poderá trabalhar e produzir neste novo momento de vida mais tranquilamente", disse a esposa de Angeli de acordo com o portal G1. "Encerra como cartunista, mas não como artista", completou.


Seu diagnóstico de afasia mostra grande repercussão, pois recentemente o renomado ator Bruce Willis também declarou aposentadoria após ser diagnosticado pela doença.


Além deles, renomados artistas como Sharon Stone e Emilia Clarke já disseram em entrevistas que já enfrentaram a doença que forçou Bruce Willis e Angeli a se aposentarem.


Angeli publicou seu primeiro desenho com 14 anos na extinta revista Senhor. Anos depois em 1973 começou a publicar seus quadrinhos na Folha de São Paulo com a tira diária “Chiclete com Banana”, publicada na seção de quadrinhos do jornal. Foi dessas tiras que foram lançados seus famosos personagens como Rê Bordosa, Bob Cuspe, Wood & Stock e os Skrotinhos e entre outros.


Além da Folha de São Paulo, Angeli já teve trabalhos publicados em revistas famosas como Linus, de Milão; El Vibora, de Barcelona; Humor, de Buenos Aires, e no jornal Diário de Notícias, de Lisboa em Portugal.


O Teoria Cultural expressa agradecimento a Angeli pela sua arte magnífica com um legado marcante nos quadrinhos e também deseja-lhe força na batalha contra a afasia.

 

29 visualizações0 comentário