top of page

Yungblud sampleia 'Close To Me' do The Cure em novo single 'Tissues'

Atualizado: 28 de out. de 2022

“A batida britânica mais emblemática de todos os tempos”, revelou Yungblud

CRÉDITO: Dave Simpson/WireImage; Simone Joyner/Getty Images

 


 

Yungblud apresentou um sample para a emblemática faixa “Close To Me” do The Cure no seu single “Tissues”, a última música de seu álbum auto-intitulado que deve ser lançado nesta sexta-feira (2 de setembro).


O cantor e compositor, que cresceu ouvindo a influente banda britânica, falou sobre como o sample surgiu, e como convenceu Robert Smith a permitir sua ousadia. É a última canção compartilhada de seu terceiro álbum ‘Yungblud’, seguindo os singles anteriores “The Funeral”, “Don’t Feel Like Feeling Sad Today” e “Memories”.

 


 

Yungblud falou sobre a elaboração da faixa com a Zane Lowe no Apple Music 1 hoje pela manhã (30), e revelou como ele pediu permissão retroativamente para usar a amostra.


“Ao entrar em um novo vetor de Yungblud, eu queria dançar. Lembro-me de quando estávamos fazendo isso, eu estava tipo, 'Eu só quero dançar!' Lembro que estávamos escrevendo no estúdio e a sessão não estava indo bem, era meia-noite. Eu estava pensando em embalá-lo e ir para casa, mas então abrimos uma caixa de Bud Light, começamos a colocar músicas que amávamos e isso veio ['Close To Me' do The Cure], e eu fiquei tipo, 'Ei, nós deveríamos provar isso', e todos os produtores no estúdio responderam, 'Não, mas a publicação.'


E eu disse, 'Cale a boca sobre a publicação, tire do iTunes, corte e faça um loop... vamos lá.' Foi o que eu disse a eles e pensei: 'Se eu puder de alguma forma convencer Robert Smith a me permitir fazer isso, não me importo. Tipo, eu ganhei. Foi bonito. Eu só queria fazer neste disco música que eu e meus amigos queríamos ouvir. Essa era a fórmula. E obviamente nós crescemos com essa música.”

 


 

Ele ainda acrescentou: “Conheci o lendário Robert Smith em Londres nos prêmios NME 2019. Eu sou novo no bloco. O 1975 está ali e o Robert Smith está ali. E eu estou bem no meio surtando como, 'Eu não mereço estar aqui', tentando chamar a atenção de Robert Smith. E eu levei minha mãe para o NME Awards.


“Cerca de duas horas na premiação, eu perdi minha mãe de vista e quando me virei de lado ela está falando com Robert Smith e eu fico tipo, 'NÃOOO!' Então, eu me aproximei e disse: 'Tudo bem mãe, olá Robert, honrado em conhecê-lo', e ele disse: 'Adoro o que você está fazendo', e então recebi o e-mail dele por meio de alguma conexão.


“Então eu mandei um e-mail e disse, 'Olá Robert Smith do Cure... 'Close To Me' – provavelmente seja a batida britânica mais icônica de todos os tempos. Posso usá-lo na música?' E eu fiquei tipo, não sei o que vou fazer se ele disser não. Mas ele voltou em alguns dias. Ele digita tudo em maiúsculas, Robert. Ele estava tipo, 'OLÁ DOM, VOCÊ PODE USAR TUDO BEM AQUI, AMOR ROBERT.' Liguei para meus meninos e disse, 'Eu experimentei 'Close To Me', eles me deixaram usar.' Foi como um mosh pit – meus garotos do Norte ficaram tipo, 'YOOOOOO!'”

 

43 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page