top of page

Selvagem: tecnologia e política para fazer rir

O quanto você teme expor sua vida nas redes sociais?

Peça de teatro Selvagem
Imagem: Reprodução.


A tecnologia nos ronda e nos observa. O quanto você teme expor sua vida nas redes sociais? O quanto dos nossos dados pessoais são compartilhados ou protegidos? O espetáculo Selvagem traz à tona a temática da exposição e uso de dados pessoais nas redes sociais através de uma história que nos instiga enquanto a peça vai se desenrolando. Com texto de Mike Bartlett, baseado em um acontecimento real e direção muito assertiva de Susana Ribeiro, acompanhamos em cena um homem, interpretado por Ricardo Henrique, sendo interrogado e visitado por pessoas que ele não conhece, na atuação Rodrigo Bolzan e Erika Puga, enquanto se encontra preso em um lugar que ele ainda vai descobrir onde é.


Ao desenrolar da história é revelado que o protagonista contou ao mundo o uso corrosivo da vigilância em massa pelo governo dos EUA e agora ele se encontra acobertado (ou ameaçado?) pelo governo da Rússia. A discussão sobre comunismo e capitalismo também expõe alguns pontos do cenário político mundial essenciais para serem discutidos e levados à cena.



Ao passar por momentos tensos e dúbios, vivenciamos cenas cômicas em que a atuação do trio faz com que a gente, enquanto plateia, possa se sentar na cadeira e se deliciar com o texto muito bem adaptado para o contexto brasileiro (a citação do mercado Oxxo - se diz oxo mesmo!- é de se aplaudir em cena aberta!)


O cenário inteligente e funcional, assinado por José Fernando e Rafael Bicudo, interage com as expressões e movimentos do corpo que são desenhadas pelos atores e atriz. Uma ótima saída para o excesso de diálogo que o texto apresenta. Todo destaque para a iluminação de Mirella Brandi que cria ambientes novos, modifica a personalidade das personagens e de certa forma interage com o público pois norteia, bloqueia ou confunde nossa visão. A atuação de Rodrigo Bolzan também hipnotiza a plateia. Através dos desdobramentos da sua personagem conseguimos acompanhar uma interpretação variada, divertida e consciente, com ares de espontaneidade.


Para aqueles dias em que relaxar é a prioridade, mas sem abrir mão de uma boa peça com elementos para refletir e desvendar, além de uma estética inteligente, vale a pena conferir Selvagem, em cartaz até domingo na cidade de São Paulo.


SOBRE A PEÇA:


Sinopse:

Um ex-funcionário do Serviço de Inteligência Nacional revela ao mundo o uso corrosivo da vigilância em massa pelo governo e torna-se o maior inimigo do Estado. Refugiado num quarto de hotel, imerso numa realidade insólita, ele é visitado por uma mulher e um homem que prometem ajudá-lo. Nesse thriller cômico de Mike Bartlett, a informação é armadilha e a certeza é traiçoeira.



Ficha técnica

Texto: Mike Bartlett Tradução: Mark Lambert e Susana Ribeiro Direção: Susana Ribeiro Elenco: Erika Puga, Ricardo Henrique e Rodrigo Bolzan Concepção sonora: Gregory Slivar Iluminação: Mirella Brandi Cenário: José Fernando e Rafael Bicudo Figurino: Ana Luiza Fay Direção de movimento: Fabricio Licursi Assistência de direção: Rafael Bicudo Cenotecnia: José Dahora Operação de luz: Sibila Identidade visual: Guto Yamamoto Fotos: Caio Oviedo Assessoria de imprensa: Canal Aberto | Márcia Marques, Daniele Valério e Flávia Fontes Colaboração (tradução): Erika Puga, Rafael Bicudo, Ricardo Henrique, Ricardo Inhan e Rodrigo Bolzan Produção executiva: Julia Calegari | Ventania Cultural Direção de produção: Mariana Novais | Ventania Cultural Idealização: Ricardo Henrique | DeSúbito Cia e Ventania Cultural


SERVIÇO

Selvagem De 23 de setembro a 22 de outubro, às sextas e aos sábados, às 20h; aos domingos e no feriado, às 18h | Dias 28 de setembro e 5 de outubro, quintas, às 20h *Sessão para escolares no dia 5 de outubro, quinta, às 15h * Sessão com tradução em LIBRAS no dia 8 de outubro. Sesc Ipiranga – Teatro – Rua Bom Pastor, 822 - Ipiranga, São Paulo/ SP Ingressos: R$40 (inteira), R$20 (meia-entrada) e R$12 (credencial plena) Classificação: 14 anos Duração: 70 minutos



28 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page