Ronnie Spector: à eterna luz do The Ronettes, morre aos 78 anos, descanse em paz, diva.


A linda Ronnie Spector, estrela ícone do lendário grupo feminino The Ronettes, dos anos 60, morreu hoje cedo (12 de janeiro) depois de uma árdua e breve batalha contra o câncer, conforme a publicação em seu site oficial. Ronnie nos deixou aos 78 anos.

“Ela estava com a família e nos braços do marido, Jonathan”, escreveu a família de Spector. “Ronnie viveu sua vida com um brilho nos olhos, uma atitude corajosa, um senso de humor perverso e um sorriso no rosto. Ela estava cheia de amor e gratidão. Seu som alegre, natureza brincalhona e presença mágica viverão em todos que a conheceram, ouviram ou viram.

“Em vez de flores, Ronnie pediu que doações fossem feitas para o abrigo local para mulheres ou para o American Indian College Fund. Uma celebração da vida e da música de Ronnie será anunciada no futuro. A família respeitosamente pede privacidade neste momento”.

Em 1957, Ronnie formou o grupo The Darling Sisters, ao lado de sua irmã Estelle Bennett e sua prima Nedra Talley em Nova York. O conjunto lançou uma série considerável de singles e logo depois resolveram mudar o nome para The Ronettes. Em seguida assinaram com a Philles Records de Phil Spector em 1963.

A faixa “Be My Baby” foi o primeiro lançamento pela Philles Records e marcou a primeira aparição do grupo no Top 10 da Bilboard Top 100 em 1963, chegando ao segundo lugar. O grupo seguiu sua trajetória com o single “Baby I Love You” e participaram do álbum de compilações da gravadora ‘A Christmas Gift For You From Phil Spector’. O conjunto gravou apenas um álbum de estúdio ‘Presenting The Fabulous Ronettes Featuring Veronica’ em 1964. O conjunto continuou lançado singles até se separarem em 1967, após uma turnê de apoio aos Beatles.

Em 1974, Ronnie resolveu voltar com The Ronettes com uma nova formação, substituindo Bennett e Talley por Chip Fields e Denise Edwards. Elas lançaram o single “I With I Never Saw The Sun Shine”, em 1974- logo depois a banda se desfez e Ronnie lançou sua carreira solo, lançando quatro álbuns entre 1980 e 2016, além de três EPs. Antes de produzir discos cheios ela lançou sete singles, incluindo “So Young”de 1964 e “Paradise” de 1976. Em seu álbum solo ‘The Last of the Rock Stars’ de 2006, ela contou com colaborações especiais como: Patti Smith, The Raconteurs, Yeah Yeah Yeahs e outros, em 2017 ela compartilhou a faixa “Love Power” sob o nome Ronnie Spector e As Ronettes.

Com The Ronettes, Spector foi introduzida no Grammy Hall Of Fame em 1999 por “Be My Baby” e no Vocal Group Hall Of Fame em 2004 e no People's Hall Of Rock And Roll Legends em 2010.

Em 2007, o The Ronettes foi introduzido no Rock And Roll Hall Of Fame por Keith Richards, dos Rolling Stones . No evento, Spector e Talley cantaram "Baby, I Love You", "Walking In The Rain" e "Be My Baby".

Spector documentou sua vida no livro de memórias de 1990 Be My Baby: How I Survived Mascara, Miniskirts And Madness, Or, My Life As A Fabulous Ronette. O livro está programado para ser adaptado para as telas do cinema, com Zendaya confirmada para interpretar Ronnie Spector.

 

Ouça de The Ronettes no Spotify:


















 

Veja o vídeo de "Baby, I Love You" abaixo:


 

Sobre Marcello de Almeida

É editor e criador do Teoria Cultural.

Pai da Gabriela, Técnico em Radiologia, flamenguista, amante de filmes de terror. Adora bandas como: Radiohead, Teenage Fanclub e Jesus And Mary Chain. Nas horas vagas, gosta de divagar histórias sobre: música, cinema e literatura. marce.almeidasilvaa@gmail.com

 

54 visualizações0 comentário