top of page

Mary McCartney comenta sobre o recém-lançado documentário 'If These Walls Could Sing'

A fotógrafa, diretora e filha de Paul e Linda McCartney fala como foi registrar a história do estúdio musical mais emblemático de todos os tempos

(Foto de Joe Maher/Getty Images)



O lançamento de um novo documentário sobre a história do Abbey Road Studios, chamado If These Walls Could Sing, ocorreu nesta semana no Reino Unido. Mary fala como foi registrar a história do estúdio musical mais emblemático de todos os tempos.


O documentário, estreou em 6 de janeiro via Disney+, traça a longa história do icônico estúdio londrino com Paul McCartney e Ringo Starr dos Beatles, Elton John, Nile Rodgers, Noel e Liam Gallagher, Roger Waters, Celeste, George Lucas e mais.



John Battsek, indicado ao Oscar, abordou Mary McCartney para dirigir o documentário coincidindo com o 90º aniversário do estúdio.


“Eu adoro música e cresci indo para o Abbey Road Studios. Mas eu não tinha conhecimento algum da história”, disse ela à NME. “Fiquei chocada quando descobri que tem 90 anos – não sabia que foi inaugurado em 1931. Então, simplesmente abriu todo um pequeno mundo.”


Em um dos destaques do filme, uma fotografia mostra Mary McCartney como uma criança pequena no chão do estúdio, enquanto outra imagem captura o instante em que seus pais passearam com seu pônei Shetland, Jet, pela faixa de pedestres famosa que fica do lado de fora. “Acho que minha mãe estava indo para lá quando estava grávida de mim”, relembrou McCartney. “Então, eu literalmente vou lá desde que estava na barriga da minha mãe.”

Paul e Linda McCartney com seu pônei 'Jet' na faixa de pedestres do Abbey Road Studios (CRÉDITO: Disney)

Paul McCartney é um dos principais entrevistados do documentário, que relembra como o estúdio - o cenário de alguns dos momentos de formação dos Beatles - se tornou uma parte lendária da identidade da banda.



“Foi muito interessante ouvir a história dele, porque eu não havia falado com ele sobre isso dessa maneira”, disse Mary. “Quando é sua família, você não se senta e os entrevista sobre as coisas, então aprendi muito durante o processo.”

Mary McCartney (CRÉDITO: Disney)

Apesar disso, a fotógrafa confessou durante a conversa que inicialmente teve dúvidas em prosseguir com a realização do documentário. "Devido ao meu sobrenome, quase pulei fora do projeto, porque às vezes penso demais e falo 'é muito pessoal' e 'você precisa ser independente'", explicou.


Mas ela foi atraída para o filme pelo alto nível das pessoas envolvidas e sua confiança no produtor Battsek. “Eu sabia que ele não me pediria a menos que realmente estivesse fazendo isso para o meu bem. Ele não diria apenas: '"Vamos pedir para Mary McCartney fazer isso", disse ela, completando: " levei isso muito a sério e de forma profissional".


Veja mais fotos abaixo:

(CRÉDITO: Disney)

(CRÉDITO: Disney)

53 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page