top of page

Lollapalooza 2023: baterista da compositora Aurora reproduz gesto racista no palco

A cantora norueguesa negou em suas redes sociais que seu baterista, Sigmund Vestrheim, seja um racista.

Baterista da Aurora faz gesto com conotação racista no palco do Lollapalooza-Foto- Reprodução/Redes sociais


Após o show da cantora norueguesa Aurora no Lollapalooza, internautas apontaram um gesto racista do baterista Sigmund Vestrheim, no final da apresentação. Outro foi ao perfil de Vestrheim no Instagram e encontrou um desenho com referências nazistas, como uma suástica e o número 777. O nome dele na rede social, aliás, também é composto por esse número.


"O 777 também é um símbolo utilizado por grupos supremacistas brancos, ligado a esse movimento na África do Sul. Talvez o número sozinho não dissesse muita coisa, mas juntando um pouco de tudo, fica complicado", de acordo com o físico Vitor Mori.



Publicação feita pelo baterista da Aurora, em 2017 — Foto: Reprodução/Redes sociais

Vestrheim fez um sinal no festival em São Paulo que é usado por supremacistas arianos que exaltam o que eles denominam de "white power" (poder branco). Os três dedos esticados formariam “W”, de "white" (branco), e o polegar junto com o indicador seriam o “P”, de "power" (poder).


Lucas Silveira, vocalista do Fresno, se pronunciou sobre o assunto. "Meu deus,'mano', que horror... espero, do fundo do coração, que ela [Aurora] nem sonhe que ele é 'white power' e, se isso chegar a ela, que ele lime ele da banda imediatamente. O cara vir no Brasil fazer esse gesto aí é sacanagem", disse.

Baterista da Aurora faz gesto com conotação racista no palco do Lollapalooza — Foto: Reprodução/Redes sociais


Uma fã da Aurora foi às redes para defendê-la. "Aurora, assumidamente bissexual, usa todos os meios de comunicação possíveis pra dar voz à minorias e luta de classes, tendo em sua discografia QUEENDOM, CHURCHYARD, CURE FOR ME entre outras, em qualquer oportunidade expressa publicamente o seu ódio a líderes de direita, mas vocês JURAM que ela tem alguma coisa a ver com aquele 'n4zi zé ninguém' que entrou na banda há poucos meses por escolha de 'manager' ruim... tenha santa paciência", escreveu.


Aurora Nega que seu baterista seja supremacista branco

Aurora faz show no Lollapalooza 2023 em São Paulo — Foto: Fábio Tito/g1

A cantora norueguesa Aurora negou em suas redes sociais que seu baterista, Sigmund Vestrheim, seja um racista. Ela postou uma série de mensagens nas redes sociais na terça-feira (28). Vestrheim também negou as "sérias acusações de que seja nazista".


"Então, deixe-me dizer isso alto e claro: Não, Sigmund definitivamente não é um defensor dessas opiniões malignas de extrema direita. Seus valores são, antes, o oposto. Ele é uma das pessoas mais gentis e legais que já conheci. A internet é muito boa em distorcer informações e divulgá-las de forma imprudente, sem ter certeza de que o que estão espalhando é verdade", diz a cantora na postagem. (Via G1).


"Estou profundamente triste com as últimas especulações sobre nosso baterista Sigmund. Nunca pensei que seria necessário enviar uma declaração como esta. É tão óbvio que não apoio nenhuma ideologia de extrema direita. Não há outra maneira de viver a vida senão em nome do amor e da justiça. Não apoio nenhuma ideologia que carregue qualquer forma de ódio."


Vestrheim também se pronunciou na tarde de terça-feira (28). (leia a nota na íntegra abaixo):


"Parece estranho e bizarro ter que publicar um texto como este, mas hoje eu recebi muitas mensagens de ódio e sérias acusações de que eu seja nazista. Isso é triste e perturbador. Eu não sei se vocês entendem o quanto sérias e malucas essas acusações são.


Primeiro de tudo: É CLARO que eu não sou nazista! Meus valores são de amor e compreensão, e eu toco música para espalhar esses valores", diz em suas redes sociais.

55 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page