Especial Legião Urbana, 'Dois' 1986: "Somos tão jovens"

Um disco feito pelas coisas do coração


O segundo disco pode ser um pesadelo na trajetória de uma banda, ou não. A tão temida síndrome do segundo álbum se torna uma pedra no sapato de muitos artistas, afinal de contas, esse é um momento decisivo na carreira de um grupo de rock que vem embalado após um sucesso tremendo do álbum de estreia. Você simplesmente abandona o anonimato para o mainstream. Um mundo novo de descobertas, incertezas e pressão de fazer um trabalho tão bom quanto o primeiro foi. É como se o segundo disco determinasse o caminho a seguir entre ir ou ficar na sombra de um disco só.


O grupo brasiliense Legião Urbana vivia esse dilema, após o enorme sucesso do álbum de estreia que vendeu mais de 100 mil cópias na época, Renato e cia traçavam os caminhos para o tão aguardado segundo disco. '85' assim como gosto de chamá-lo, serviu como uma base, o alicerce perfeito para a banda encontrar sua identidade e escalar sua subida sonora. O grupo de Brasília também passava por um momento de transição, a saída da adolescência para a juventude. Isso contribuiu muito para atmosfera do segundo álbum da banda, que mergulhou em uma sonoridade límpida, instrumentos bem trabalhados e uma melodia celestial, cativante e romântica. 'Dois' foi literalmente feito pelas "coisas feitas pelo coração".


Um disco aclamado e conceituado pelos críticos e fãs, ampliou ainda mais a visibilidade da banda e vendeu horrores de cópias. Já não tinha como esconder, a Legião Urbana havia se tornado uma banda de legiões de fãs carregados por sucessos eminentes como: "Eduardo e Monica", "Quase sem Querer" e "Índios", um reinado de luzes e sombras para o grupo liderado por Renato Russo.

Legião Urbana no programa Mixto Quente em 1986

O álbum chegou ao mundo em julho de 1986, de certo modo coincide com a transição do fim da Ditadura Militar para um regime democrático que acendeu nos corações dos brasileiros uma esperança e otimismo enganoso. Em fevereiro de 86, o atual presidente José Sarney, implantou o Plano Cruzado, que trocou o velho cruzeiro pelo cruzado e congelou os preços de todas as mercadorias, conseguiu, ainda que momentaneamente, conter a inflação que estava subindo nas alturas, mas os "planos brilhantes" de conter a inflação falham seguidamente. Além disso, os chamados "fiscais de Sarney", que tinham a missão de controlar os preços em lojas, supermercados se espalharam por todo o país. 'Dois' literalmente chegou nesse período de euforia, onde a economia brasileira estava à beira de um imenso colapso.


Entre a euforia e a ilusão de tempos melhores, a Legião dava seus passos direto para maturidade, a banda traçou os elementos que marcariam sua sonoridade pelo resto de sua breve existência. Abandonaram a agressividade e a ironia niilista de bandas punks e pós-punk como Sex Pistols e Joy Division, e passaram a diluir em suas composições uma atmosfera mais melancólica e romântica, com um certo ar de pessimismo que era a marca registrada de bandas norte-americanas e inglesas. Uma das maiores influências de Renato Russo com certeza foi a banda inglesa The Smiths, principalmente seu vocalista Morrissey, com seu estilo comportamental único no palco, seu visual deslumbrante e suas letras poéticas que Renato acabou adotando para si.


São minuciosos detalhes que somados as letras de Renato que passaram a ser mais abertas e menos especificas, abordando temas sobre o universo das experiências humanas. Todo mundo possui seus demônios internos, suas dúvidas, medos, anseios...todos temos nossos conflitos e confusões, sejam profissionais ou sexuais. É como se álbum falasse de forma clara sobre isso tudo em suas doze canções que mudaram a vida de toda uma geração que se sentia sozinha e perdida em um país diante do caos.


A originalidade da voz de Renato, também alcançou novos timbres e sua facilidade de compor letras em minutos, o tornou em um compositor compulsivo, sua dança cênica no palco meio que falava por si só sobre sua "sexualidade reprimida". Um estilo que muitos copiaram na época, mas só quem o viu ao vivo vai entender a grandeza de seus movimentos, de seus gestos e a voz de um autêntico poeta.


A ideia inicial que a banda tinha para o álbum era algo totalmente diferente do que foi lançado originalmente. Renato e cia queriam fazer um disco duplo com 25 canções tendo a base acústica. Mas devido a alguns problemas de produção criativa a ideia foi deixada de lado. 'Dois' foi gravado no Rio de Janeiro. Entre ensaios, estúdios e composições, o processo se estendeu por mais de um ano. Em 1986, ainda foram realizadas as primeiras eleições diretas para governador em duas décadas. A oposição venceu praticamente em 24 estados, com o partido do PMDB conquistando a maioria deles. O Brasil parecia se estabilizar entre a esperança e a decepção.


Portanto, o rock brasileiro caminhava para sua ascensão, bandas como Paralamas do Sucesso, RPM, Ultraje a Rigor, Kid Abelha, Barão Vermelho, Titãs e Os Abóboras Selvagens ganhavam cada vez mais fãs por todo o país. Nesse cenário, cabe uma menção honrosa ao poeta Cazuza, vocalista do Barão. Cazuza e Renato tinham estilos de vidas semelhantes, ambos assumiram a bissexualidade, tinham comportamentos destrutivos entre sexo e drogas. Ambos acabariam morrendo de AIDS, separados por um intervalo de seis anos.


'Dois' chegou nas lojas em julho de 86, sua sonoridade romântica e melancólica ganhou de vez os corações do público. Logo de imediato você percebe que as 12 canções possuem uma afinidade de contextualização entre elas: solidão, relacionamentos complicados, anseios, angústia e inconformismo. A faixa que abre o disco já destaca o tempero inovador do álbum "Daniel Na Cova Dos Leões", reproduz fielmente os ganchos de guitarras e batidas de bateria do The Smiths. Com uma letra agridoce, esbanja o romantismo de Renato em versos emblemáticos e sensuais. "Teu corpo é meu espelho e em ti navego/E sei que tua correnteza não tem direção". A elegante e emotiva "Quase Sem Querer" se torna uma joia rara no disco. Sua letra narra um romance conflituoso, mas consegue cristalizar tão bem sua harmonia para não soar cinzenta.


A Legião definitivamente havia se encontrado como banda. Semelhanças com grupos como U2 e The Cure ganharam maiores proporções e isso se intensifica ainda mais em "Acrilic On Canvas", onde o grave da voz de Renato ganha proporções incríveis ao lado da melodia enxuta em bem trabalhada. As aventuras e desventuras românticas de um jovem casal é muito bem narrada no blockbuster "Eduardo e Monica", uma balada concentrada na alegria, tristezas e rotina que nos acompanham pela vida. A faixa ganhou de vez as rádios do Brasil com uma história que leva o ouvinte a viajar por pensamentos sem sair do lugar, como se sua vida inteira passasse como um filme diante de seus olhos em três minutos.


Os versos imortalizados e agridoces de "Tempo Perdido" expelem uma nostalgia cativante, a música soa tão atual como se tivesse sido escrita no nosso tempo. Além disso, é a canção do disco que mais lembra as melodias de bandas inglesas como The Smiths e Cure. E se torna um vício insaciável. "Todos os dias quando acordo/Não tenho mais o tempo que passou/Mas tenho muito tempo/Temos todo o tempo do mundo", canta Renato no primeiro verso da canção. "Música Urbana 2" deságua no único blues do álbum- aliás, um dos pouquíssimos da trajetória da Legião. 'Dois' chega ao seu final sublime e impactante com a linda "Índios", aquela canção que te desperta inúmeros sentimentos e te faz arrepiar toda vez que você a ouve. Sua introdução profunda e direta a tornou uma das faixas mais adoradas de toda a discografia da banda. Uma melodia sutil e ao mesmo tempo, edificante, que cresce deliciosamente no refrão. A voz de Renato atinge seu ápice em uma das letras mais bonitas do grupo. "E é só você que tem a cura pro meu vício de insistir/nessa saudade que eu sinto/De tudo que eu ainda não vi." A interpretação de Renato é puro atrevimento.

 

Dois

Legião Urbana


Lançamento: julho de 1986

Gênero: Rock, Indie Rock, Pop

Ouça: "Eduardo e Monica", "Tempo Perdido" e "Índios"

Humor: Agridoce, Apaixonado, Reflexivo


 

OUÇA NO SPOTIFY:


 

OUÇA "ÍNDIOS"


 





57 visualizações0 comentário