top of page

Divertida Mente 2: Uma nova jornada emocional com muitas emoções, maturidade e sensibilidade

"Divertida Mente 2" foi lançado em 20 de junho de 2024 nos cinemas brasileiros, enquanto que nos Estados Unidos a sua estreia aconteceu no dia 14 de junho



Lançado pela Pixar Animation Studios em 2015, "Divertida Mente" marcou o cinema com uma animação cativante, uma história deslumbrante e personagens inesquecíveis que atraíram espectadores de todas as idades e origens. Este sucesso se deve ao diretor Pete Docter, à narrativa envolvente e à excelente dublagem. Nove anos depois, em 2024, a tão aguardada sequência "Divertida Mente 2" chega aos cinemas, trazendo novas emoções e aventuras na vida de Riley, agora uma adolescente.


"Divertida Mente 2" dá um salto temporal significativo. Riley, agora uma adolescente, enfrenta novos desafios emocionais. As emoções clássicas Alegria, Nojinho, Medo, Raiva e Tristeza são acompanhadas por novas emoções como Ansiedade, Inveja, Tédio e Vergonha. A dinâmica entre as emoções antigas e novas proporciona uma narrativa rica e complexa, refletindo o turbilhão emocional típico da adolescência.


A dublagem continua sendo um dos pontos fortes do filme. Na versão original, Amy Poehler, Phyllis Smith e Lewis Black reprisam seus papéis com maestria, enquanto Liza Lapira e Tony Hale substituem Mindy Kaling e Bill Hader de forma brilhante. Novas vozes como Maya Hawke (Ansiedade), Ayo Edebiri (Inveja), Adèle Exarchopoulos (Tédio) e Paul Walter Hauser (Vergonha) se destacam, com June Squibb brilhando como Nostalgia.


Na dublagem brasileira, Miá Mello, Leo Jaime, Katiuscia Canoro, Otaviano Costa e Dani Calabresa continuam encantando o público. Tatá Werneck (Ansiedade), Gaby Milani (Inveja), Eli Ferreira (Tédio) e Fernando Mendonça (Vergonha) enriquecem ainda mais a experiência, trazendo humor e emoção para a versão nacional.



O enredo aprofunda-se nos desafios da adolescência, abordando temas como primeiros amores, decepções, amizades e idolatrias. As emoções desempenham um papel crucial na formação da personalidade de Riley, ajudando-a a enfrentar essas novas mudanças e desafios.


A direção de Kelsey Mann e o roteiro de Dave Holstein e Meg LeFauve respeitam o legado deixado por Pete Docter, abordando a adolescência com autenticidade e sensibilidade seja pelo estilo, pelos traços ou mesmo pelas suas características únicas. O longa consegue tocar os corações dos fãs antigos com uma viagem emocional pela complexidade da mente humana e atrai novos fãs com sua delicadeza, carisma e riqueza de detalhes. A produção conquista novos fãs com empatia e carinho através de suas performances vocais e construções narrativas.


Embora não seja a melhor animação de todos os tempos, "Divertida Mente 2" é uma sequência digna e ótima de uma das animações mais importantes da história do cinema, demonstrando a habilidade admirável da Pixar em criar filmes emocionantes e aconchegantes que também são profundos. Com uma animação vibrante, direção excelente e performances vocais excepcionais, a animação transcende barreiras de idade e origem, proporcionando mais uma experiência cinematográfica inesquecível e que faz jus ao primeiro filme lançado no ano de 2015.


A dublagem brasileira adiciona uma camada essencial de leveza no seu enredo e introduz de forma esperta a reflexão sobre maturidade e crescimento que faz o espectador se identificar com cada uma das emoções que estão muito bem representadas e caricatas que deixam despertar a curiosidade para saber se vai ter um terceiro filme ou não.


Independentemente de uma possível sequência, "Divertida Mente 2" deixa um legado como uma duologia perfeita para o universo da animação. Se a trilogia se concretizar no futuro, poderemos ver e acompanhar uma Riley adulta enfrentando novos desafios emocionais, prometendo ser uma jornada animada maravilhosa, se for bem feita e realizada como os dois filmes anteriores.

 

Divertida Mente 2


Ano: 2024

Gênero: Animação, Aventura, Comédia

País: Estados Unidos

Direção: Kelsey Mann

Roteiro: Dave Holstein e Meg LeFauve

Elenco: Amy Poehler, Phyllis Smith, Lewis Black, Liza Lapira, Tony Hale, Adèle Exarchopoulos e Maya Hawke nas vozes originais

 Miá Mello, Leo Jaime, Katiuscia Canoro, Otaviano Costa, Eli Ferreira, Tatá Werneck e Dani Calabresa na dublagem brasileira

Duração: 1h 36min


 

NOTA DO CRÍTICO: 9,0

 

Veja o trailer do filme





142 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page