Damon Albarn esbanja de sua fonte criativa em 'The Nearer The Fountain, More Pure The Stream Flows'

Atualizado: 21 de nov. de 2021



Inquieto, investigador, sempre moderno e multimídia. Assim poderíamos descrever Damon Albarn que, digamos, não é uma tarefa fácil e que possa ficar totalmente expressa em poucas linhas. Líder e vocalista do Blur, banda que teve uma enorme importância não apenas na fase áurea do Britpop, bem como na década posterior quando o movimento já havia perdido sua força. Dentro do Blur, Damon teve um poder criativo de nunca fazer um trabalho igual, sempre almejando mudanças e novos horizontes sonoros.


O artista queria mais. Com a internet ganhando força e o mundo adquirindo mais tecnologia, criou o Gorillaz que trazia um lado mais lúdico, eletrônico, bem centrado no audiovisual e inspirado pelas animações. 'The Good', 'The Bad And The Queen' foi outra criação de Albarn e que teve a participação de músicos renomados como Paul Simonon (baixista do Clash) e Tony Allen (baterista do nigeriano Fela Kuti). Ainda existe a colaboração do vocalista com a música africana, inclusive tendo participado de álbuns da dupla de Mali, Amadou & Mariam.


O primeiro álbum solo de Damon Albarn foi “Everyday Robots” (2014). Trazendo toda sua experiência em lidar com variados gêneros musicais e de ter trabalhado com outros artistas ao redor do mundo, o músico criou assim um trabalho interessante, inventivo e que, de certa forma, resumia sua trajetória agitada dentro da música.


The Nearer The Fountain, More Pure The Stream Flows’, o novo disco, foi gravado na Islândia, país que Damon visitou e que possui forte ligação. A curiosidade maior desse novo trabalho é que, a princípio, seria algo planejado como uma peça orquestral para ser apresentada no evento Fête De Lumières em Lyon, neste ano. Isso não aconteceu devido à pandemia. O álbum de forma alguma perde o sentido, sendo que algumas faixas trazem evidências sensíveis da música clássica, como é o caso de "Esja" e "Giraffe Trumpet Sea".

Aos 53 anos, atingindo uma segurança de letrista e crooner competente, Albarn não precisa de arranjos suntuosos para passar sua mensagem. Na faixa-título, por exemplo, praticamente em forma de monólogo, parece dialogar tranquilamente com o ouvinte em meio uma paisagem sonora serena guiada por suaves sintetizadores, terminando com barulhos de ondas do mar. O poético se faz bem presente, "The Cormorant" segue pela mesma linha, bem introspectiva. A melodia se completa com a simplicidade do piano, esparsas cordas sutis e a voz de Damon.


Claro que dentro de sua ecleticidade, a eletrônica não fica de fora. A grudenta "Royal Morning Blue" poderia até se passar como algo do Gorillaz. Batida que logo hipnotiza o ouvinte, refrão preciso e camadas vocais que o músico sintoniza tão bem numa faixa com alto poder de virar hit instantâneo. "Polaris", por sua vez, é mais complexa. Apesar do aspecto dançante, pode não convencer logo, mas é uma bela demonstração do cantor de que sintetizadores, sopros e cordas podem resultar numa canção criativa.


A simpática "The Tower Of Montevideo" em toda sua latinidade convincente traz uma letra que busca ao máximo causar no ouvinte uma vibração sensorial. Lugares como Argentina, detalhes arquitetônicos, uma pausa para o café, o som da música. É a capacidade de Albarn em criar letras que, de uma forma surreal ou não, nos façam fugir, por um instante, do nosso lugar comum.


A valsa tão bela que ele arrisca em "Darkness To Light"? Ou mesmo o caos sonoro incorporado de efeitos, guitarras descoordenadas, pianos e sopro que irrompem na esquisita, porém bem-vinda "Combustion"? Truques da mente de um cara produtivo, criativo e engenhoso como Damon Albarn. Para nossa pura sorte.

 

FICHA TÉCNICA:


Artista: Damon Albarn

Álbum: The Nearer The Fountain, More Pure The Stream Flows

Lançamento: 12 de novembro de 2021

Gênero: Pop, Rock Alternativo, indie Rock

Ouça: 'The Cormorant", "Royal Morning Blue" e "Darkness To Light"



 

VEJA O VÍDEO DA FAIXA "ROYAL MORNING BLUE" ABAIXO:


 

OUÇA O DISCO NO SPOTFY:



 

PARA MAIS IINFORMAÇÕES ACESSE:



 

Eduardo Tadeu Ferrari Salvalaio

Redator.

Um cara da área Civil mas que nos momentos de folga tem um tempo para a escrita. Fã da arte de um modo geral, acha que com ela podemos tirar um pouco os dissabores da vida. Livros, discos, filmes, jogos: um arsenal do qual não abre mão.

tafersal@gmail.com

 







22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo