top of page

Charlie Thomas, dos Drifters, morre aos 85 anos

"A voz suave e sofisticada de Charlie Thomas elevou as alegrias e os amores cotidianos", disse o Rock Hall

CRÉDITO: Michael Ochs Archives/Getty Images)



Charlie Thomas, integrante do The Drifters, morreu de câncer no fígado aos 85 anos. O cantor morreu na semana passada, conforme o The New York Times. Ele fez parte do grupo de R&B e soul em seu auge comercial nos anos 1960.


Thomas, natural da Virgínia (EUA), ingressou na banda nos últimos anos da década de 1950. Tudo isso aconteceu depois que o empresário do The Drifters, George Treadwell, dispensou todos os integrantes do grupo após um show ruim no Apollo, em Nova York.



Thomas deixou os The Drifters em 1967, mas continuou a se apresentar com membros da extensa família da banda nas décadas seguintes, às vezes como parte de um grupo chamado The Original Drifters. Em 1988, Thomas foi apresentado ao Hall da Fama do Rock & Roll, juntamente com os outros membros do The Original Drifters.


O Rock Hall escreveu no Twitter: “Os elegantes vocais de tenor de Charlie Thomas ajudaram a unir o gospel com o R&B e o blues e lançaram as bases para a música soul dos anos 1960. Seu trabalho com The Drifters marcou o início de uma era de ouro de sucessos duradouros como 'There Goes My Baby', 'Sweets for My Sweet', 'When My Little Girl Is Smiling' e 'Save the Last Dance for Me'. A voz suave e sofisticada de Charlie Thomas elevou as alegrias e os amores cotidianos, atingindo ouvintes de todos os lugares.”




26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page