top of page

A jornada do Foo Fighters: por que Krist Novoselic ficou de fora da formação da banda?

"Nós discutimos essa possibilidade [de criar uma nova banda juntos]", revelou Grohl, "mas acabou não acontecendo.

Dave Grohl e Krist Novoselic
Kevin Winter, Getty Images


Em uma reviravolta para os fãs de rock, Dave Grohl, ex-baterista do Nirvana, deu um passo monumental em sua carreira ao apresentar o Foo Fighters ao mundo, marcando o início de uma nova era no rock. Esta estreia, que ocorreu após a trágica morte de Kurt Cobain em abril de 1994, não foi apenas um momento marcante na história do rock, mas também um ponto de virada na vida de Grohl.


Seis meses após a morte de Cobain, Grohl encontrou refúgio e cura na música, gravando sozinho um álbum completo em um estúdio em Seattle. Este álbum, que se tornou o autointitulado debut do Foo Fighters em 1995, foi um testemunho de sua resiliência e talento multifacetado.



Para levar essas novas músicas aos palcos, Grohl formou um grupo, recrutando Nate Mendel no baixo e William Goldsmith na bateria, ambos ex-integrantes da banda Sunny Day Real Estate. Além deles, o icônico guitarrista Pat Smear, conhecido por seu trabalho com a banda Germs e como músico de apoio do Nirvana, juntou-se à formação.


A ausência de Krist Novoselic, baixista do Nirvana, na formação inicial do Foo Fighters levantou questões entre os fãs. A escolha de Grohl por Pat Smear pode ser atribuída à sua posição como músico de apoio no Nirvana, ao contrário de Novoselic, que era um membro oficial da lendária banda Grunge.


Em uma entrevista concedida à Rolling Stone logo após o lançamento do álbum de estreia do Foo Fighters, Dave Grohl revelou detalhes sobre sua relação com Krist Novoselic pós-Nirvana. Grohl afirmou que eles continuaram amigos e mantinham contato regular para verificar como cada um estava se saindo.



Durante essas interações, Grohl e Novoselic, ex-baterista e baixista do Nirvana, respectivamente, chegaram a considerar a possibilidade de tocar juntos novamente. No entanto, havia preocupações sobre a pressão que isso poderia impor, particularmente sobre Grohl. Assumir o papel de vocalista "no lugar" de Kurt Cobain parecia uma tarefa desafiadora e potencialmente onerosa.


"Nós discutimos essa possibilidade [de criar uma nova banda juntos]", revelou Grohl, "mas acabou não acontecendo. Para Krist e eu, teria sido algo natural e positivo, mas para o mundo exterior, seria bizarro, e isso me colocaria em uma situação complicada. 'Eu teria sido realmente colocado sob o microscópio'."

102 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page