top of page

Três livros para apresentar e descomplicar a literatura de Machado de Assis

Atualizado: 12 de jun.

A lista traz três livros para você leitor conhecer um pouco mais sobre Machado de Assis.

(Reprodução/Wikimedia Commons)


Joaquim Maria Machado de Assis, mais conhecido como Machado de Assis, é um dos mais ilustres e prestigiados escritores da literatura brasileira. Nasceu em 21 de junho de 1839 e faleceu em 29 de setembro de 1908. Sua obra é extensa, contendo 10 romances, 205 contos, 10 peças teatrais, coletâneas de poemas e sonetos, além de uma quantidade significativa de crônicas. Além disso, ele foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, lutou contra o fim da escravidão de negros no Brasil e é um nome extremamente admirado na cultura negra brasileira.


Embora sua obra seja muito incentivada nas escolas e bibliotecas, algumas pessoas sentem medo ou receio de ler seus livros por considerá-los complexos linguisticamente ou por não se sentirem preparadas para ler clássicos. Diante disso, resolvi compartilhar três livros que podem apresentar e descomplicar a literatura de Machado de Assis. Eles merecem um lugar especial nas estantes, e através de mini resenhas, gostaria de convencê-lo a dar uma chance a essas obras. Boa leitura!



Contos Fluminenses

Nota: 9,0


Publicado em 1870, é o primeiro livro de contos de Machado de Assis. Suas histórias têm como cenário principal o Rio de Janeiro durante o período do Brasil Imperial. O livro possui sete contos, sendo que seis deles foram previamente publicados no Jornal das Famílias, um famoso periódico brasileiro, entre 1865 e 1869. O conto "Miss Dollar", que abre o livro, era inédito até então.


Esses contos oferecem uma oportunidade de explorar o lado contista do autor brasileiro. Eles apresentam um olhar humanista e romântico, temas profundos, enredos complexos, narrativas ágeis e um profundo sentimentalismo.


Se você aprecia contos ou quer se aventurar pelo gênero literário, "Contos Fluminenses" é uma ótima sugestão. Além disso, permite conhecer o romantismo como escola literária e como Machado de Assis a utilizou para criar histórias interessantes, excelentes e únicas.



Memórias Póstumas de Brás Cubas

Nota: 9,5



Publicado em 1881, este livro nos apresenta uma autobiografia narrada pelo personagem Brás Cubas, que compartilha histórias de sua vida após sua morte. Essas memórias são detalhadas e escritas por ele com uma visão enfática dos eventos, cobrindo todas as etapas de sua trajetória.


O romance é considerado precursor do Realismo no Brasil, contrastando o Romantismo com toques de humor em certos momentos da narrativa. Além disso, Brás Cubas retrata seus amores de maneira transparente, incorpora elementos de ironia e pessimismo para analisar os acontecimentos de sua vida, explora os costumes sociais de seu tempo e constrói uma narrativa envolvente e cativante.


Para quem busca uma obra íntima, deslumbrante, perspicaz e intrigante, com um personagem que merece atenção devido a suas ações sociais e sentimentais, "Memórias Póstumas de Brás Cubas" é a escolha perfeita. Este livro permite explorar Machado de Assis se renovando em sua escrita, incorporando um gênero literário de extrema importância, mesclando a Fantasia com precisão, reflexões filosóficas e características universais que conferem à obra um aspecto atemporal.



Dom Casmurro

Nota: 10


Publicado em 1899, dez anos após o fim do Brasil Império e dez anos após o início da República no Brasil, "Dom Casmurro" apresenta a história de Bento Santiago, também conhecido pelos apelidos de Bentinho e Dom Casmurro. Através da perspectiva de Bentinho, somos apresentados a sua história e seu amor por Capitu, um amor que ele nutre desde a adolescência, e à possibilidade de traição dela com seu melhor amigo, Escobar.


A narrativa, em primeira pessoa, nos é apresentada por Bentinho, que compartilha eventos que tornam este romance marcante. O livro incorpora elementos do Realismo literário, situando-se no século XIX. Ele explora aspectos psicológicos que provocam discussões e reflexões, contrasta com o Romantismo através de uma visão ácida, analisa com precisão os costumes sociais da época e aborda amplamente temas emocionais, gerando dúvidas sobre certos acontecimentos e conferindo à obra uma atemporalidade que a faz parecer contemporânea, com suas dualidades e profundidades.


Para quem busca uma leitura intrigante, fascinante e peculiar, repleta de características memoráveis, personagens marcantes e uma narrativa envolvente do início ao fim, o romance "Dom Casmurro" é uma escolha ideal. Este livro permite conhecer o lado crítico social de Machado de Assis, enquanto desvenda os mistérios da trama.


Espero que essas mini resenhas tenham lhe despertado interesse para explorar a literatura de Machado de Assis. Suas obras são verdadeiros tesouros da literatura brasileira, cheias de nuances e reflexões que podem enriquecer a experiência de leitura.

170 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page