top of page

Três discos da música brasileira que você precisa ter em sua coleção; Confira

O vinil está vivo e crescendo, não apenas por oferecer um som de melhor qualidade ou uma arte mais atraente, sedutora e bem elaborada

Imagem: Montagem Internet.


Não é possível explicar de forma objetiva um amor. É uma força movida a outros combustíveis que não a razão, como uma pessoa, um animal, uma causa, uma canção, ou um objeto. Sendo assim, apesar de existirem argumentos claros a favor ou contra um amor, a paixão segue seu próprio caminho, fora dos limites desses argumentos. Mesmo assim, é possível senti-la.


O vinil está vivo e crescendo, não apenas por oferecer um som de melhor qualidade ou uma arte mais atraente, sedutora e bem elaborada (embora tudo isso seja verdade). Os LPs não deixaram de existir com a popularidade dos CDs e a predominância de formatos digitais, isso se deve, principalmente, à paixão que as pessoas tem pela música, pelo artista, pela liturgia que o disco oferece, pelo álbum enquanto uma obra completa, que reúne a arte gráfica com o repertório selecionado e disposto em uma certa ordem, formando um discurso maior do que os minutos de uma canção executada em shuffle.


Com isso, separamos três discos da música brasileira que você precisa conhecer e ter em sua coleção. Todos os discos mencionados neste post, estão disponíveis no site da Amazon.


Confira abaixo:

BayanaSystem - "Duas Cidades"

Após dominar o país com sua sonoridade inconfundível, o BaianaSystem apresentou, em 2016, um de seus mais relevantes álbuns, “Duas Cidades”. O disco é o segundo da sua carreira e mostra toda a energia do trio composto por Russo Passapusso (voz), Roberto Barreto (guitarra) e SekoBass (baixo). O disco, que apresenta uma inusitada mescla de gêneros como ijexá, afoxé, dancehall, samba, reggae, cumbia e eletrônica, está disponível em dois formatos especiais: em cassete e vinil, pela Polysom.


“Duas Cidades" foi produzido por Daniel Ganjaman com 11 músicas. Todas elas têm um som característico e marcante que convida a pessoa a se mexer. O título fala das diferenças entre a cidade alta e a cidade baixa de Salvador, com críticas nas letras do álbum.


Novos Baianos- "Acabou Chorare"

Lançado em 1972, com 36 minutos de duração, ele é o 2º álbum de estúdio do grupo que saiu da cidade brasileira de Salvador para conquistar a todos com sua marcante e única sonoridade. A ideia do disco surgiu através do encontro de seus integrantes com o genial músico João Gilberto, um dos mestres da MPB e da Bossa Nova, que influenciou de maneira perpétua a vida e o som de seus integrantes. E vem dele, de acordo com vários autores, o título do disco e de uma das faixas do álbum.


O disco tem 10 faixas espetaculares que nos apresenta a Música Popular Brasileira com Samba, Baião, Rock e Bossa Nova em letras atemporais que retratam poesia, alegria, romantismo, crônica, criticas sociais e leveza por grudarem positivamente nas mentes e nos ouvidos do início ao fim.


“Brasil Pandeiro” é um Samba de Assis Valente e abre as portas sonoras desse álbum com uma letra que convida o mundo para sambar com um som impactante e uma letra visceral que exala a riqueza da arte e da cultura brasileira, seja na região Sul, Sudeste, Centro Oeste, Nordeste ou Norte, o Brasil é um país cheio de riquezas culturais.


Raul Seixas- "Krig-Há, Bandolo!"

“Krig-ha, Bandolo!” pode ser definido como um conjunto perfeito de ideias literárias, filosóficas e musicais de Raul Seixas que fazem desse registro ser importante, admirado, ouvido e divulgado por amantes de Rock pelo seu som impactante, por amantes da MPB que viram letras que possuem aspectos culturais bem fortes, por críticos do momento político que o Brasil vivia com conteúdo que é contra o totalitarismo violento e censurador dos militares e por amantes de literatura por possui grandes referências.



O título é uma menção ao Tarzan, personagem criado e lançado pelo escritor estadunidense Edgar Rice Burroughs em 1912 que se transformaria numa famosa saga literária com muitos livros e histórias em quadrinhos sobre as suas aventuras na selva. No idioma mangani, língua que ele Tarzan falava aos primatas, a frase "Krig-ha, Bandolo!" significa “Cuidado, aí vem o inimigo!”.


Vale ressaltar que os valores e a quantidade dos produtos são os mesmos da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem produtos com mais agilidade e frete grátis. O Teoria Cultural pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação com os links disponibilizados nesta página.


Aproveite o Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/3kWoxZV

2.629 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page