top of page

'The Idol' recebe as primeiras reações dos críticos: “Uma produção de fantasia masculina tóxica”

The Idol estreia no domingo, 4 de junho, na HBO.

The Weeknd e Lily-Rose Depp em 'The Idol' da HBO. Crédito: Twitter oficial de The Weeknd


Após a projeção dos dois primeiros episódios de The Idol no Festival de Cannes 2023, a série foi recebida com duras críticas pela imprensa especializada. Os jornalistas expressam preocupação com a abordagem sexualmente explícita da trama e a perspectiva predominantemente masculina, levantando questionamentos sobre tais aspectos.


Os episódios foram exibidos pela primeira vez no Festival de Cinema de Cannes deste ano (22 de maio), tornando-se o primeiro show a ter sua estreia oficial no prestigiado evento de cinema.



O filme apresenta Lily-Rose Depp e The Weeknd. A trama narra a jornada de uma estrela pop renomada (interpretada por Depp), cujo vínculo com um mentor nefasto (interpretado por Weeknd) expõe o lado obscuro da indústria do entretenimento.


Veja algumas das reações da crítica especializada:


  • "The Idol é como uma fantasia masculina sórdida, perpetuando o mito de que popstars são fantoches corporativos sem nenhuma agência sobre a própria imagem. [...] A série inclui fotos pornográficas de fluidos corporais espalhados pelo rosto de [Lily-Rose] Depp, uma cena de masturbação envolvendo cubos de gelo, e muito mais." (Peter Debruge,Variety).


  • "The Idol é 50 Tons de The Weeknd. Uma odisseia pela homepage do Pornhub, estrelada pelas aréolas de Lily-Rose Depp e pelo cabelo sujo em rabinho de The Weeknd. Amo que essa série vai ajudar a lançar a substituta da HBO Max, porque ela se encaixa perfeitamente ao lado de Em Busca da Casa Perfeita!" (Kyle Buchanan, The New York Times).


  • "Esta série é mais regressiva do que transgressiva. Sempre acho meio suspeito quando produções tentam se vender como ousadas. O que elas estão tentando provar? Este esforço óbvio para fazer The Idol parecer controverso teve um final irônico. A série, inicialmente vendida como uma exploração do lado perturbador de Hollywood e da indústria da música, se tornou aquilo que pretendia satirizar. Ao invés de criticar sutilmente o lado exploratório e misógino da indústria, The Idol se tornou uma história de amor perturbada - o tipo de coisa com o qual um cara tóxico sonha." (Lovia Gyarkye, THR).


  • "Assim como Euphoria, The Idol tem uma tendência a fazer cenas de sexo explíticas, a colocar seus personagens em looks incríveis, e a retratá-los como autodestrutivos. Com muitas cenas sexuais gráficas até para os padrões da HBO, o termo 'pornografia' não é inaequado para descrever a série, embora seja difícil imaginar que alguém acharia essas encenações eróticas quando elas são tão exageradas." (Mary McNamara, The Los Angeles Times).


Antes da estreia dos dois primeiros episódios em Cannes, a série gerou polêmica mais uma vez, após alguns rumores de várias refilmagens caras e confrontos criativos- muitos dos quais giravam em torno de Weeknd.



O músico e ator discutiu a controvérsia no início deste mês (3 de maio), dizendo: “O cinema e a TV são um novo músculo criativo para mim… Não lanço minha música até que ache que é ótima. Por que isso seria diferente?”


Ele também acrescentou: “Percebi que preciso saber que fiz a melhor versão de tudo o que estou fazendo. Foi um desafio refazer The Idol , e, na verdade, sacrifiquei minha saúde e minha casa para que desse certo. Então, digamos que saia e seja horrível pra caralho. Eu ainda sei que fiz o meu melhor absoluto.


The Idol estreia no domingo, 4 de junho, na HBO.



7 visualizações0 comentário

留言


bottom of page