Ted Nugent diz que Bruce Springsteen não passa de um comunista "barato".


O roqueiro de direita Ted Nugent atacou Bruce Springsteen, dizendo que o grande ícone da canção "Born In The USA" não passa de um "saco de lixo".


Por outro lado, Springsteen tem se mostrado cada vez mais engajado em assuntos sociais e em lutar pelos menos desfavorecidos e combater as injustiças e desigualdades. Democrata convicto, sua atitude na política tem despertado a ira de alguns reaças de plantões.


A começar que em 2020, The Boss apoio claramente Joe Biden para presidente dos EUA, entanto, na posse de Biden, Bruce apresentou a canção "Land Of Hope And Dreams" como uma homenagem ao atual presidente Biden. Além disso, participou de um Podcast com o ex-presidente Barack Obama.


Em uma entrevista recente ao That Jamieson Show o controverso roqueiro de direita, Nungent, falou sobre como ele e Bruce Springsteen diferem em relação as suas ideologias políticas.


"Você sabe que eu e Bruce estamos distantes ideologicamente em relação à política, mas aqui vou mostrar um pouco de amor por Bruce", disse ele


“Em primeiro lugar, pude me apresentar no show do Conan com a banda E-Street, uma das maiores alegrias da minha vida. Sempre estive cercado pelos melhores músicos, isso é um exemplo perfeito. Tocamos "Jenny Take A Ride" de Mitch Ryder, e Max, e os caras tocaram com precisão, perfeição e alma, coisa inacreditável”.

Em outra parte da entrevista ele disse: “Então, eu lhes dou essa saudação por terem essa qualidade de virtuosos que fazem sua música em vez de apenas ficar atrás de Bruce que não passa de um saco de lixo por apoiar comunistas como Biden e Obama. Pessoas que arruinaram a qualidade de vida, principalmente das minorias. Como ele não pode ver isso, eu não sei.

Ele então passou a dizer que se ele esbarrasse em Springsteen, ele não deixaria Mike Tyson socá-lo - isso em relação a um comentário anterior que Nugent fez sobre como ele contrataria o boxeador Mike Tyson para socar aqueles que discordavam de suas ideias. – mas, em vez disso, apenas mandaria Springsteen embora porque ele respeita sua integridade musical.


“Se eu conhecesse Bruce, não daria um soco nele”, explicou Nugent. “Eu sempre tenho Mike Tyson comigo, e eu daria a ele cem dólares para dar um soco em idiotas, e eu não deixaria Mike dar um soco nele. Eu diria: 'Mike, tire um minuto, vá, encontre outro idiota para dar um soco.' Mas vou dizer 'obrigado' a Bruce Springsteen porque compartilhamos a reverência musical”.


“Você tem que admitir, a carreira de Bruce é baseada em seu coração e alma musical,” ele continuou. “A entrega e o conteúdo de suas letras eu não compraria na maioria das vezes. Adoro a referência ao Dust Bowl em 'Joad', mas gostaria de agradecê-lo por sua vida enriquecedora com música poderosa. Eu não entraria em suas preferências comunistas. Também agradeço a ele por fazer um tributo ao 11 de setembro. Ele tem um grande espírito.”


Nugent contraiu covid-19 em abril do ano passado, uma semana depois de fazer shows sem controle de uso de máscaras na Flórida, ele disse que nunca sentiu tanto medo em sua vida. O roqueiro tem sido bastante noticiado por críticar o Rock & Roll Of Fame por introduzir Grandmaster, Flash, Madonna e outros. Em maio passado ele postou um vídeo nas redes afirmando que o racismo sistêmico não existe no EUA.

 

Sobre Marcello Almeida

É editor e criador do Teoria Cultural.

Pai da Gabriela, Técnico em Radiologia, flamenguista, amante de filmes de terror. Adora bandas como: Radiohead, Teenage Fanclub e Jesus And Mary Chain. Nas horas vagas, gosta de divagar histórias sobre: música, cinema e literatura, e curtir as aventuras do cão Dylan. marce.almeidasilvaa@gmail.com

 

42 visualizações0 comentário