Snoop Dogg fala sobre as acusações de abuso sexual: "isso faz parte de um esquema de extorsão".


O rapper Snoop Dogg reagiu às recentes alegações de agressão sexual feitas contra ele por uma mulher que trabalhou regularmente no palco como dançarina com ele anos atrás.


De acordo com a Rolling Stone, a mulher alega no processo que ela foi agredida em ataques consecutivos após aceitar uma carona para casa de Campbell e acabou em sua residência contra sua vontade. Ela afirma que Campbell a agrediu na residência quando ele “ a forçou fazer sexo oral nele”


Ela ainda alega que Campbell mais tarde a levou para um estúdio de gravação onde Snoop estava gravando sua série de TV, Snoop Dogg's Double G News Network, com a proposta de que ele poderia conseguir um emprego na televisão para ela. Ela aceitou ir até lá na "esperança de avançar em sua carreira", afirma o documento.


Segundo a acusação da mulher, ela se sentiu mal e estava usando um banheiro no estúdio quando Snoop entrou pela porta inesperadamente, agarrou seu ombro e forçou ela a fazer sexo oral nele.


A mulher alegou que não denunciou imediatamente as supostas agressões porque estava “pensando em sua segurança no emprego”, por ela trabalhar para várias empresas pertencentes ou associadas a Snoop Dogg.


Snoop respondeu às alegações, insistindo que nunca teve nenhum encontro sexual com a mulher, que exigiu US$ 10 milhões, de acordo para não levar o caso adiante. Em comunicado publicado na sexta-feira (11 de fevereiro), um porta-voz do rapper chamou as alegações de “fabricadas” e alegou que faziam parte de um “shakedown”.


“As alegações…de agressão sexual supostamente cometidas por Calvin Broadus (conhecido como Snoop Dogg) são simplesmente sem mérito”, começou o comunicado. “Isso está cheirando ser parte de um esquema de extorsão de auto- enriquecimento com intuito de extorquir Snoop Dogg logo antes de ele se apresentar durante o show do intervalo do Super Bowl deste domingo.


“[Seu] esquema envolve forja uma queixa legal como um autor anônimo, pois ela sabe muito bem que esse é um documento público, e apresentar essa queixa na quarta-feira, apenas três dias antes do Super Bowl, é a grande jogada para tirar dinheiro de Snoop. Na denúncia, [ela] fabrica uma ocorrência de mais de oito anos atrás, em 2013, com falsas alegações.”


A declaração ainda continua: “Para ser claro, o Sr. Broadus nunca teve nenhum encontro sexual com essa suposta mulher. [Seu] esquema de extorsão é vergonhoso. Sua tentativa de usar os tribunais para avançar nessa denúncia também é vergonhosa e presta um desserviço às vítimas reais que merecem ser acreditadas".


Snoop, que recentemente se tornou o novo proprietário da Death Row Records e lançou seu novo álbum 'BODR' na sexta-feira (11 de fevereiro), também abordou as alegações em um post no Instagram onde ele parecia chamar a mulher de "cavadora de ouro". Ele postou uma imagem que dizia “A temporada da garimpeira chegou” ao lado de emojis de um juiz, um policial e um saco de dinheiro.

 

Sobre Marcello Almeida

É editor e criador do Teoria Cultural.

Pai da Gabriela, Técnico em Radiologia, flamenguista, amante de filmes de terror. Adora bandas como: Radiohead, Teenage Fanclub e Jesus And Mary Chain. Nas horas vagas, gosta de divagar histórias sobre: música, cinema e literatura, e curtir as aventuras do cão Dylan. marce.almeidasilvaa@gmail.com




 



3 visualizações0 comentário