top of page

Seis discos inspirados em obras literárias; confira

Nesta lista, você vai encontrar seis álbuns que se atrelam ao universo literário

Imagem: Divulgação

A música e a literatura são artes extremamente antigas. A origem dessas duas manifestações artísticas está desde a antiguidade onde seus desenvolvimentos chegaram a ponto de encontramos muitas bibliotecas, livrarias, bares e até casas que estão cheias de objetos e de pessoas que consomem essas riquezas ao redor do mundo, mas também temos muitas interações entre elas, a ponto de termos músicas e até mesmo discos que são inspirados em livros.


A mistura entre literatura e música enriquece a arte como um todo, ambas proporcionam experiências que são inesquecíveis e únicas atraindo adeptos de ambas as formas de cultura.


Portanto, foi escolhido com muito zelo e cuidado, 6 álbuns que foram inspirados pela literatura, como forma de incentivar a leitura de magníficos nomes literários com seus respectivos livros e também de conhecer trabalhos musicais muito bons de ótimos artistas.

 

1- “Admirável Chip Novo” de Pitty é inspirado no livro “Admirável Mundo Novo” de Aldous Huxley

Começando essa lista com a esplendida estreia em disco, a fenomenal cantora Pitty em 2003. As faixas desse álbum foram inspiradas em “Admirável Mundo Novo”, um dos maiores livros de distopia publicado em 1932 por Aldous Huxley. Tanto o manuscrito, quanto o trabalho musical, retratam de forma crítica a tecnologia no seu excessivo, e como que o mundo utópico mostrado na obra de Huxley é ruim por dividir o mundo em castas, não ter a liberdade garantida e de obedecer sem questionar. Uma crítica sobre a manipulação em massa. Ambas manifestações culturais são essenciais e se complementam.

 

2- "The Raven" de Lou Reed é inspirado nos contos e nas poesias de Edgar Allan Poe

O saudoso Lou Reed, foi um dos poetas do Rock. Lançou 2003 o conceitual "The Raven". Diferente de outros discos da lista, esse se baseou em um extenso legado cultural que é a bibliografia do escritor e poeta Edgar Allan Poe que faleceu prematuramente aos 40 anos em 1849. Ambas as mídias lidam com temas sombrios, sentimentais, profundos e sobrenaturais que caracterizam a junção de dois importantes artistas que possuem trabalhos bem experimentais, admiráveis e excelentes nos seus segmentos culturais.



 

3-“Diamond Dogs” de David Bowie é inspirado no livro “1984” de George Orwell

Em 1974, David Bowie, um dos maiores gênios da música, lançou “Diamond Dogs”. Esse trabalho icônico do Camaleão da música é baseado em “1984” lançado em 1949 por George Orwell. Ambas as obras retratam reflexões sobre totalitarismo e faz um alerta da submissão a esse regime político que é inimigo da liberdade, da democracia, do amor e da paz. Com palavras fortes, são duas obras que apresentam um legado atemporal e gigante nas suas palavras, seja nos capítulos do livro ou nas letras do álbum. Os trabalhos se complementam e são extraordinários.

 

4- “Animals” da banda Pink Floyd é inspirado no livro “A Revolução dos Bichos” de George Orwell

Em 1977, a banda Pink Floyd, um dos grandes expoentes do Rock, lançou o disco “Animals”. criado pelas mentes inquietas de Richard Wright, David Gilmour, Nick Mason e Roger Walters. A partir da leitura de “A Revolução dos Bichos” (também chamado de “A Fazenda dos Animais”) um dos livros mais famosos de George Orwell publicado em 1945, em que equipara os humanos com animais, desde políticos até pessoas que representam a lei.


Apesar de ambas as artes se complementarem, elas possuem reflexões envolvendo amplas visões de mundo sem deixar de lado o posicionamento crítico que cada um quis elencar em suas respectivas épocas.

 

5- “Os Meninos da Rua Paulo” da banda Ira! é inspirado no livro “Os Meninos da Rua Paulo” do Ferenc Molnár

Em 1991, a banda brasileira Ira! formada pelos músicos Marcos Valadão Rodolfo, mais conhecido como Nasi nos vocais, e Edgar Scandurra na guitarra, lançou o cultuado “Os Meninos da Rua Paulo”, que leva o mesmo título de um livro publicado por Ferenc Molnár em 1907. Nessa obra literária, o autor húngaro nos apresenta as histórias de um grupo de meninos chamado Sociedade do Betume, que se reuniam sempre para brincar após a aula em um terreno baldio.


As obras retratam sonhos, perdas e tristezas com muita autenticidade sem perder nenhuma ingenuidade ao mostrar as delicadezas da infância e as dificuldades do amadurecimento. São dois trabalhos reflexivos que merecem e denotam atenção e observações do leitor ou ouvinte por se tratar de manifestações culturais que são impactantes e politizadas.

 

6- "The Ghost of Tom Joad" de Bruce Springsteen é inspirado no livro “As Vinhas da Ira” do John Steinbeck

Em 1995, Bruce Springsteen, um dos maiores gênios da história da música, lançou o álbum “The Ghost of Tom Joad” inspirado no clássico “As Vinhas da Ira” do ilustre John Steinbeck, que foi publicado em 1939. Ambas as obras retratam o personagem Tom Joad, para analisar as condições sociais dele e sua família. A obra aborda e questiona temas como pobreza, fome, dignidade humana, vida e status social com muita profundidade e originalidade de maneira impactante. Elas se preenchem e são maravilhosas.

____________________________________________________________________________________________

Aprecie todos e se divirta!


230 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page