Rage Against The Machine faz protesto a violência contra indígenas no Canadá durante show; confira

"Um indígena no Canadá tem 10 vezes mais chances de ser baleado e morto por um policial do que um branco"

CRÉDITO: Daniel DeSlover/Sipa USA

Na última sexta-feira (15), o Rage Angainst The Machine tocou no Bluesfest em Ottawa, a banda exibiu em uma tela atrás do palco uma mensagem de protesto a violência contra indígenas no Canadá.


“Um indígena no Canadá tem 10 vezes mais chances de ser baleado e morto por um policial do que um branco”, dizia a mensagem estampada no telão atrás do palco em referência a uma investigação da CTV News.



No Canadá, mulheres e meninas indígenas têm 16 vezes mais chances de serem assassinadas ou desaparecerem do que as mulheres brancas”, outro texto exibido.


Em outros momentos do show a mensagem “Colonialismo de colonos é assassinato” e “Terra de volta”, foi exibida.


Rage Against The Machine se comporta como uma banda totalmente politizada com os acontecimentos envolvendo o mundo. Quando eles iniciaram seu primeiro show ao vivo após longos 11 anos de hiato em sua turnê de reencontro este mês em Wisconsin, eles compartilharam vídeos declarando sua oposição à derrubada do direito ao aborto em alguns estados dos EUA.


“Nascimento forçado em um país que é o único país rico do mundo sem licença parental remunerada garantida ao nível nacional”, dizia parte da mensagem.


“Nascimento forçado em um país onde as parteiras negras experimentam mortalidade materna duas a três vezes maior do que a das parteiras brancas”, continuaram as mensagens.


 

15 visualizações0 comentário