top of page

‘O Senhor dos Anéis: Os anéis de Poder’ não vai fugir da escrita de JRR Tolkien, afirmam diretores

Atualizado: 19 de set. de 2022

A nova série épica esbanja efeitos especiais na tela da Prime Video

CRÉDITO: Ben Rothstein/Prime Video

Os diretores de ‘O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder’ afirmaram recentemente em uma nova entrevista que o programa terá um final fiel aos escritos originais de JRR Tolkien.


A nova série épica é inspirada e baseada nos apêndices da trilogia O Senhor dos Anéis, a narrativa aborda a Segunda Era da Terra-média, desde a ascensão de Sauron, a forja dos anéis e a última aliança entre Elfos e Homens.


A produção foi forjada para cinco temporadas pelos diretores JD Payne e Patrick McKay, incluindo um ponto final que não se desviará dos trabalhos originais de Tolkien. Quando questionados em um ponto da entrevista concedida para o portal da NME, se eles tinham um final planejado para a série em mente, eles disseram: “Sim, se você é fã da tradição ou fã da saga O Senhor dos Anéis, então você sabe que os anéis de poder… foram espalhados pela Terra-média através de Elfos, Anões e Homens mortais como Tolkien os chamava. Mas todos eles foram enganados, havia um anel mestre para governar todos eles.

“Portanto, temos essa grande história para ser contada sobre sua criação e distribuição e os resultados do que esses anéis podem fazer. Vimos na narrativa original de O Senhor dos Anéis o que um anel pode fazer, então, presumivelmente, essa história terminará quando a história dos anéis e como eles mudam o mundo acabar.”


Sobre a precisão de fazer alterações no endpoint do material de origem para adaptá-lo à televisão, Payne disse: “Não, acredito que vai funcionar bem. Eu acho que vai deixar as pessoas com aquela sensação que você quer quando você passa por uma história de 50 horas. Tem sido um privilégio como contadores de histórias ter esse tipo de cânone desde o início, porque você pode estruturar as coisas na primeira temporada que vão valer a pena no futuro. É uma ótima tela de contar histórias para trabalhar.”


Após a trilogia original de filmes, a trilogia Hobbit de Peter Jackson, que terminou com O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos de 2013, foi criticada por sua dependência de CGI sobre conjuntos práticos e próteses.


Para Os Anéis de Poder, que combina CGI com cenários práticos, a abordagem foi fazer a Terra-média parecer o mais real possível para combinar com a visão de Tolkien.


“Desde início a ideia que tínhamos era torna a Terra-média em algo real”, disse Payne. “Tolkien falou sobre, quando ele estava escrevendo esses contos, ele disse que sentiu mais [como] que ele estava escavando algo que preexistia a ele. Ele chegou a isso com o rigor de um linguista, que acompanhou a morfologia e a sintaxe das línguas ao longo dos séculos, e por causa disso você sente que a Terra-média é um lugar real. Queríamos que fosse o mais real possível. Descoberto não construído foi um dos nossos princípios orientadores desde o início.


“Usamos CG para apoiar essa realidade, mas construímos o máximo que conseguimos na câmera e depois trabalhamos com alguns dos melhores artistas de efeitos visuais do mundo. Eles garantiram que a transferência entre os mundos fosse a mais perfeita possível.”


O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder está disponível na Amazon Prime Video.


 


496 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page