top of page

'O Homem Nas Trevas 2' apresenta boas cenas de tensão, mas se perde ao acrescentar dramatização



Quando estreou, em 2016, o filme de Fede AlvarezO Homem Nas Trevas’ causou alvoroços com uma trama repleta de tensão, suspense e se deu muito bem nas bilheterias. A narrativa conta a história de um senhor cego que possui habilidades surreais, com uma vida misteriosa, onde precisa lidar com três assaltantes que invadem sua casa. Adicione uma boa dose de elementos do terror e um roteiro enxuto, repleto de reviravoltas e temos um bom entretenimento. Já não posso dizer o mesmo da sequência, O Homem Nas Trevas 2 (2021), a trama não segue a mesma linha e, se perde ao tentar mostrar um outro lado de Norman Nordstrom (Stephen Lang), um personagem já bem caracterizado pelo primeiro filme. Talvez para que não conheça o personagem, isso funcione e não atrapalhe a experiência. Até mesmo porque achei um dos pontos positivos do longa, o fato de ser uma história paralela e independente, o que não traz consigo a obrigação do telespectador ter visto o primeiro filme.


Na narrativa acompanhamos Norman vivendo sua vida, isolado juntamente com sua filha pequena Phoenix (Madelyn Grace), a relação dos dois é cercada por vários mistérios sobre o passado da garota e uma dramatização envolvendo superproteção. Assim como no primeiro filme, o sujeito vai ter a casa invadida por uma gangue que está atrás da garotinha. O filme apresenta boas cenas de ação, violência e o gore se faz muito presente, o que garante bons momentos de adrenalina. Mas ao introduzir um drama paralelo a uma proposta de um filme, que é de ação, suspense e tensão, o roteiro vai deixando muitas lacunas abertas e mal explicadas. Quem é realmente a garota? Quem são as pessoas que invadiram a casa? Qual a real ligação entre ambos os personagens? São pontos que poderiam ser bem mais aproveitados e aprofundados.



Ao tentar causar uma boa imagem, mostrando um lado desconhecido do homem cego, criando uma suposta versão de um anti-herói, o filme derrapa, não funciona muito bem, não dá para passar pano em todas as atrocidades cometidas pelo sujeito, por mais que você fique meio dividido sem saber se ele é bom ou ruim. A impressão que fica é que a trama tenta lhe convencer de maneira forçada que ele é o mocinho da história. E quem viu o primeiro filme vai saber que a coisa não é bem assim.

A fotografia é muito boa, as cenas onde o silêncio e a escuridão toma conta, garantem bons momentos de tensão e suspense. Apesar de ser um apanhado de coisas que você já viu na primeira parte. Pode se dizer que são as melhores cenas da produção. No demais o que vemos é uma tentativa de criar um mistério e suspense, com situações já conhecidas, mas acrescidas de um drama com carga emocional. Ao introduzir uma criança no meio disso tudo que anseia em saber quem realmente ela é, a coisa muda de sentido e te joga direto em uma outra reviravolta que tenta explicar e encaixar as coisas no meio desse jogo de caça entre cão e gato, na tentativa de criar uma certa aproximação com a ambientação do primeiro longa, mas acaba se enrolando em alguns aspectos e perdendo o fio da meada.


Entre erros e acertos, O Homem Nas Trevas 2, não acrescenta nada de novo, mas garante alguns bons momentos de entretenimento, com muita ação. Eu confesso que esperava mais, até mesmo porque quando saiu o trailer deixou aquela curiosidade de como eles conduziriam o enredo depois de tudo que aconteceu no primeiro filme. E arrisco que possa vir uma suposta parte três futuramente. Se fosse para dar uma nota ao filme de 0 a 10 fecharia aí com no máximo 6.

 

FICHA TÉCNICA:

Filme: O Homem Nas Trevas 2 (Don't Breathe 2)

Lançamento: 12 de agosto de 2021 (Brasil)

Gênero: Ação, Drama, Terror

Direção: Rodo Sayagues

Onde Ver: You Tube ( alugue por 11,90)

Classificação: 16 anos

Duração: 1h 38 min

Nota Imdb: 6,1/10

 

ASSISTA AO TRAILER ABAIXO:


 

Marcello Almeida

É editor e criador do Teoria Cultural.

Pai da Gabriela, Técnico em Radiologia, flamenguista, amante de filmes de terror. Adora bandas como: Radiohead, Teenage Fanclub e Jesus And Mary Chain. Nas horas vagas, gosta de divagar histórias sobre: música, cinema e literatura. marce.almeidasilvaa@gmail.com

 






47 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page