top of page

O diretor do jogo The Last Of Us diz que não ser creditado na série de TV "é total desprezo"

Straley fez esses comentários em uma conversa com o Los Angeles Times.

CRÉDITO: HBO/Warner Media


Bruce Straley, criador do jogo The Last Of Us, disse que não ser creditado na versão para TV da HBO é "um motivo para a sindicalização" no mercado de games.


Straley fez esses comentários em uma conversa com o Los Angeles Times. Segundo o mesmo, Straley não será creditado na adaptação de The Last Of Us da HBO, apesar de ter sido um dos principais responsáveis pelo material original.



Straley explica que sua falta de reconhecimento o levou a pensar sobre os direitos dos trabalhadores na indústria, e que seu desprezo é “um argumento para a sindicalização de que alguém que fez parte da co-criação desse mundo e desses personagens não está recebendo um crédito ou um níquel pelo trabalho que colocaram nele.


“Talvez seja necessário criar sindicatos na indústria de videogames para proteger os criadores", acrescentou Straley. Nos últimos anos, vários sindicatos foram fundados em grandes estúdios - incluindo o desenvolvedor Warzone Raven Software, Blizzard Albany e a empresa controladora da Bethesda, ZeniMax.




A adaptação de The Last of Us da HBO estreou no domingo (15 de janeiro), atraindo uma audiência de 4,7 milhões de telespectadores, segunda maior estreia da história da HBO, atrás apenas do spin-off de Game Of Thrones, House Of The Dragon.

27 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page