top of page

Nirvana vence processo de bebê de 'Nevermind' na "conclusão final" do caso

Atualizado: 19 de set. de 2022

Spencer Elden, que apareceu na clássica capa do álbum quando tinha quatro meses, "pretende recorrer" da decisão

CRÉDITO: Nirvana/Universal Music

Um terceiro processo alegando que a arte da capa do segundo disco do Nirvana ‘Nevermind’(1991) apresenta teor de pornografia infantil foi indeferido por um juiz distrital dos EUA em Los Angeles.


Spencer Elden, que apareceu ainda bebê na emblemática capa do disco, pediu indenização aos membros remanescentes da banda (Dave Grohl e Krist Novoselic), bem como ao espólio do saudoso Kurt Cobain, do fotógrafo Kirk Weddle e de várias gravadoras também. Elden, agora com seus 31 anos, tinha quatro meses quando foi fotografado por Weddle para estampar a capa do revolucionário álbum de 91.


Portanto, a última decisão impediu Elden de entrar com uma quarta ação judicial. Os advogados que representam o Nirvana, por sua vez, alegaram que o processo chegou a uma “conclusão final”, embora Elden tenha afirmado que vai recorrer da decisão.


“Em suma, porque é indiscutível que [Elden] não apresentou sua queixa dentro de dez anos depois de descobrir uma violação… o tribunal conclui que sua reclamação é prematura”, escreveu o juiz distrital Fernando Olguin (via Rolling Stone).


“Como Elden obteve a conjuntura de resolver as queixas em sua reclamação em relação ao estatuto de limitações, o tribunal está ciente de que seria desperdício conceder ao autor uma quarta oportunidade de apresentar uma queixa alterada.”


Bert Deixler, advogado do Nirvana, disse à Reuters: "Estamos satisfeitos que este caso sem mérito foi levado a uma conclusão final rápida".


Descrevendo que Elden “pretende apelar” da decisão, sua advogada Margaret Mabie acrescentou: “Sob essa leitura da lei, os remédios contra pornografia infantil evaporam quando a vítima na imagem de contrabando completa 28 anos. Sob essa lógica, qualquer produtor de pornografia infantil […] poderia simplesmente esperar o relógio e redistribuir material abusivo impunemente”.


Mabie ainda afirmou: “A capa de 'Nevermind' foi elaborada na época em que Spencer ainda era um bebê e é impossível para ele envelhecer com essa vitimização enquanto sua imagem permanece em distribuição”.


O processo foi inicialmente aberto em agosto de 2021, com Elden buscando uma indenização de aproximadamente US$150.000 por danos morais.


Fora isso, ele ainda exigiu que a capa fosse alterada para qualquer outro relançamento de ‘Nevermind’ no verão passado. “Se houver um relançamento no 30º aniversário, ele quer que o mundo inteiro não veja seus genitais", disse Mabie. Uma reedição de 30º anos foi lançada em novembro passado, apresentando a fotografia original.


 

75 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page