top of page

Neil Young esclarece sua decisão de tirar músicas do Spotify: “Parece um filme pixelado”

“Eu sabia que ia me sair bem. Existe a Amazon, existe a Apple, existe o QoBuz...

Crédito: Tim Mosenfelder/ImageDirect

 



 

O lendário roqueiro Neil Young forneceu novos esclarecimentos sobre sua decisão no início do ano de retirar suas canções da plataforma de streaming Spotify.


Isso ocorreu em janeiro após o músico afirmar que a plataforma estava contribuindo para disseminar informações falsas sobre a pandemia do COVID-19 no polêmico podcaster Joe Rogan, que é um cético proeminente em relação às vacinas e tem um lucrativo contrato de exclusividade com o Spotify, apontando desinformação generalizada compartilhada por meio de seu podcast, The Joe Rogan Experience.

 


 


Portanto, agora Young reforçou ainda mais sua decisão em uma conversa no The Howard Stern Show, dizendo: “Por que eu iria mantê-lo lá quando parece um filme pixelado?” Fazendo uma menção a qualidade do som das músicas na plataforma.


Ele continuou [transcrito pela Billboard]: “Acordei uma manhã e ouvi alguém dizendo que havia alguns cientistas dizendo algo sobre COVID, ou alguns médicos e eles estavam dizendo algo sobre COVID e quantas pessoas estavam morrendo em hospitais e desinformação.


“E eu ouvi e eles estavam dizendo que ele propositalmente está dizendo essas coisas que ele sabe que não são verdadeiras sobre COVID e as pessoas estavam morrendo”, disse Young sobre a decisão de Rogan de divulgar falsidades de vacinas.


“Acabei de ligar para o meu empresário e disse: 'Estamos fora de lá. Tire-me daqui. E ficaremos bem, e foi um pouco chocante porque eles sabem todos os números. Quem se importa? Você sabe, quem se importa? Qual o nome dele? [CEO do Spotify] Daniel Ek? Ele se preocupa com dinheiro.”

Ele ainda acrescentou: “Eu sabia que ia me sair bem. Existe a Amazon, existe a Apple, existe o QoBuz, esses são três serviços de streaming que tocam em alta resolução. E soa melhor em outros lugares.”


Enquanto isso, nesta sexta-feira (18 de novembro) Young ao lado da Crazy Horse lançam seu novo álbum 'World Record'.

 


 

Em outras notícias, 'Harvest' de 1972, clássico álbum de Neil Young, será tema de um novo documentário intitulado 'Harvest Time', que será lançado nos cinemas no próximo mês.


'Harvest Time' está programado para estrear nos cinemas em 1º de dezembro, com uma introdução pessoal de Neil Young sobre o filme e o disco. No entanto, a obra visa apresentar imagens inéditas, que foram filmadas no norte da Califórnia, Londres e Nashville, segundo informações, o filme foi produzido para celebrar os 50 anos do emblemático disco este ano.

62 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page